segunda-feira, 24 de agosto de 2009

EU CREIO NA PREGAÇÃO

Quem lê cresce! Por isso a dica deste mês para uma boa leitura é o livro “Eu Creio na Pregação” de John Stott.

O livro possui 373 páginas e lembra-nos da herança da pregação e seu efeito sobre o cristianismo. O autor contesta o ataque que a pregação sofre nos dias atuais e apresenta a importância da aplicação da verdade bíblica no cotidiano dos cristãos.

Stott discorre sobre as três características básicas da abordagem expositiva da Palavra, as principais qualidades que um pregador precisa ter e os ideais bíblicos cuja aplicação não depende das condições sociais e culturais.

Abaixo alguns pensamentos do livro:

SOBRE O PERIGO DA TV:

“A televisão dificulta para as pessoas escutar com atenção e de modo responsivo... Cinco tendências nocivas da televisão:

1) A TV tende a tornar as pessoas fisicamente preguiçosas;
2) Tende a destituir as pessoas da crítica intelectual;
3) Tende a tornar as pessoas emocionalmente insensíveis;
4) Tende a tornar as pessoas psicologicamente confusas;
5) Tende a deixar as pessoas em desordem moral.

Quanto a influência da TV para as crianças a tese é que os danos que elas “sofrem não TV inibi os trabalhos escolares e as atividades ao ar livre. Prejudica o desenvolvimento da criança na linguagem, na imaginação, na percepção, na aprendizagem, na autodisciplina e nos relacionamentos. Encoraja a passividade e diminui a criatividade” Págs. 74 – 78 [sobre esse assunto veja também "A Influência da Televisão"]

FRASES DE IMPACTO:

“A razão principal por que as pessoas não conhecem a Deus não é porque Ele se oculta a elas, mas porque elas se escondem dEle” Pág. 99.

“Nunca devemos ter a presunção de ocupar um púlpito a não ser que creiamos nesse Deus. Como ousaríamos falar, se Deus não falou? Por nós mesmos nada temos para dizer” Pág. 101.

“Ninguém chegará a ser bom ministro da Palavra de Deus a não ser que seja, em primeiro lugar, um estudioso da mesma” Pág. 191.

“Spurgeon tinha a mesma convicção: Aquele que cessou de aprender cessou de ensinar. Aquele que já não semeia na sala de estudo, não mais semeará o púlpito” Pág. 192.

DOIS ERROS COMUNS:

“O primeiro é a crença de que a voz de Deus, embora fosse ouvida em tempos passados, cessou de falar hoje. O segundo é a declaração de que Deus realmente está falando hoje, mas que a sua Palavra tem pouco ou nada que ver com as Escrituras” pág. 108

TRÊS CARACTERÍSTICAS PARA O ESTUDO DA BÍBLIA:

1) Precisa ser abrangente;
2) Precisa ser de mente aberta;
3) Precisa produzir expectativa. Págs. 194 - 203

COMO PREPARAR UM BOM SERMÃO:

“Primeiro, leio o sermão até ficar saturado, depois, medito até que ele se torne inteligível [para mim], depois oro até ficar ávido [para pregá-lo], e em seguida eu o deixo fluir [de mim]” Pág. 279.

FUNÇÃO DO PREGADOR:

“A função verdadeira do pregador é perturbar os confortados e confortar os perturbados” Pág. 337.

Estas são apenas algumas das pérolas extraídas deste livro. Portanto aproveite e boa leitura!

[EFávero]

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More