domingo, 4 de outubro de 2009

Do céu para o inferno e do inferno para o céu

Thiago Espaires CostaNa última segunda-feira, quatorze de setembro de 2009, estive no Pequeno Grupo Jovem da Igreja Adventista do Tingui, em Curitiba, PR. No momento dos pedidos de oração, Thiago Costa (foto ao lado), contou a sua história. O que parecia ser uma dificuldade transformou-se em uma benção. [EFávero]

"Nessa segunda-feira, vivi uma experiência que nunca havia experimentado. Cheguei ao trabalho e estava chovendo muito. Meu chefe me ligou e pediu para eu pagar o aluguel na hora do almoço, uma vez que já havia feito o depósito em minha conta.

Mais ou menos às onze horas e trinta minutos olhei pela janela e vi que a chuva continuava a cair, cada vez mais forte, e eu não tinha comigo nenhum guarda-chuva, e nem outra roupa.

Fiz uma oração pedindo a Deus que me ajudasse, pois tenho bronquite, e, se eu me molhasse, iria ficar mal de saúde. Não pedi para que parasse de chover, apenas para a chuva amenizasse um pouco, o suficiente para eu não me molhar muito. Peguei minhas coisas e saí. Entrei no ônibus e fui para a Praça Rui Barbosa, e, como a chuva não havia diminuído, pensei: “Não é da vontade de Deus que a chuva diminua. Fazer o quê, vou me molhar.” Mas, no instante em que desci do ônibus a chuva havia parado. Fiquei muito contente. Isso eu chamei de "céu" porque Deus ouviu a minha oração instantaneamente.

Dirigi-me ao banco, saquei o dinheiro para o aluguel, lanchei e peguei o ônibus para voltar. Ao entrar, passei pelo cobrador, coloquei o cartão-transporte no bolso de traz da minha calça, onde estava minha carteira e sentei.

Ao descer, notei que minha carteira já não estava mais comigo. Pensei na hipótese de alguém a ter roubado, mas logo descartei a idéia, uma vez que me encontrava sentado no banco do ônibus.
Com certeza eu sabia o que havia ocorrido. Satanás é um anjo poderoso, e certamente ele havia feito com que eu perdesse minha carteira. Como o dinheiro do aluguel estava na carteira, orei a Deus e fiquei no ponto esperando que o ônibus retornasse. Passaram cinco carros da mesma linha a qual eu estava, mas ninguém a havia encontrado.

Estava muito atordoado, mas mesmo assim voltei para a empresa. Deus havia me mostrado que a fé e a oração de um homem podem fazer com que a chuva pare, e agora Satanás estava me tentando. Esse foi meu momento do "inferno". Ao chegar à empresa, orei e questionei a Deus. Meu chefe, mesmo furioso comigo, conseguiu resolver o problema do aluguel, mas mesmo assim eu ainda havia perdido o dinheiro.

Oração no PGÀ noite fui ao Pequeno Grupo de Jovens na casa de meus tios Júnior e Débora Costa. No momento que a gente chama de “Fala Que Eu Te Escuto”, onde expomos nossas ansiedades e todos oram, contei de minha experiência.

Na terça-feira, mais ou menos ao meio da tarde, recebi uma ligação da academia a qual freqüento. Uma moça disse que um rapaz chamado Marcos Aurélio havia ligado e pedido meu telefone, mas, por questão de segurança, ela não deu. Perguntou se eu havia perdido minha carteira, pois o rapaz disse que a havia encontrado. A moça me passou o telefone dele. Pedi para um tio ligar e ele me disse que o Marcos realmente havia encontrado minha carteira, com tudo o que estava dentro (inclusive o dinheiro), que estaria em casa após às vinte e uma horas e que morava em Santa Felicidade. Neste momento eu agradeci imensamente a Deus. Novamente ele me levou de volta ao "céu".

Fomos então buscar a carteira. Marcos Aurélio é evangélico e muito temente a Deus. Dissemos que éramos Adventistas do Sétimo Dia. Ele afirmou que também possuía parentes adventistas, e que tinha muita vontade de visitar uma de nossas igrejas. Entregamos a ele dois DVDs da série Princípios e estamos orando muito por ele e sua família. Ele já ouve a Rádio Novo Tempo. O convidamos para o PG e ele prometeu que irá à célula de jovens e, assim que puder, irá á igreja no sábado.

Deus seja louvado por Sua imensa misericórdia e amor, pois nunca desampara Seus filhinhos. Essa experiência me leva a crer que Deus me usou como instrumento em Sua obra, fazendo com que o Marcos tivesse contato com a igreja adventista e, quem sabe um dia, estará também entre nós. Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus e que são chamados segundo o Seu propósito, Romanos 8:28.

Thiago Espaires Costa
Membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia - Tingui - Curitiba.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More