domingo, 13 de dezembro de 2009

A ÉTICA DO CRISTÃO – II

“Naquele tempo não havia rei em Israel, a cada um fazia o que bem queria.” Jui 21. 25. (BLH)

Há três fatores que devem determinar a ética do cristão. Na semana passada desenvolvemos o primeiro fator: A doutrina do homem. O cristão que busca desenvolver o senso moral e ético ditado pela Palavra de Deus (Bíblia), não deve ter regidas suas opiniões e comportamentos pelo conformismo, ao que é tolerado ou aceito pelos homens.

Assim, os fatores preponderantes para o cristão são:

2. “A Doutrina de Deus”:

Muitas vezes, devido à incredulidade e orgulho intelectual, não se desenvolve uma visão correta a respeito de Deus e Sua vontade. Como vimos, a visão destorcida do ponto de vista bíblico, acaba por comprometer a conduta humana. Só a crença no Criador como Deus pessoal, Mantenedor de todas as coisas, abre caminho para o homem viver segundo uma ordem moral que ultrapassa em muito os padrões humanos.

Miroslav Kis, teólogo adventista do sétimo dia, disse numa aula de ética cristã: “A crença em Deus nos leva a ver o homem como um pecador resgatado, e o conceito ético aí envolvido é o caráter de Deus reproduzido no homem.”

Pela graça de Cristo uma nova ordem de coisas precisa ser implantada em nossa vida. E essa nova ordem de coisas precisa ser baseada na correta Doutrina da Revelação.

3.A Doutrina da Revelação”:

Os cristãos concordam que as Escrituras constituem a fonte de autoridade em ética. A Bíblia é o grande modelador da conduta humana, mostrando princípios, normas, regras e exemplos a serem ou não seguidos. Para que a Bíblia seja poderosa em nossa vida, é necessário que a aceitemos como a Carta Magna de Deus, inspirada e válida para todas as épocas. Quando as Escrituras não são aceitas como a autoridade divina, ou quando não respeitada em sua totalidade, os critérios de conduta tendem a ser confusos. É o que vem ocorrendo em nosso país.

Outro elemento maravilhoso das Escrituras Sagradas é sua autoridade inerente, não imposta. O que a Bíblia diz é lógico, procedente e indispensável. Por isso, o contexto cultural não pode interferir na autoridade da Bíblia. Não pode ser acomodada aos interesses da época em que foi escrita, ou à época de hoje.

O verdadeiro cristianismo não aceita e não apóia desvios de conduta. A Palavra de Deus exalta a justiça, a honestidade, a pureza, a verdade, a misericórdia e o amor. Ser cristão significa preocupar-se com a conduta pessoal, familiar e social.
O cristão deve se preocupar com o que é e faz. Uma vida norteada por princípios, consiste num íntimo relacionamento com Jesus, a fonte da honestidade, verdade, justiça e amor. Cristo nos tornará leais, honestos, pacientes, puros e misericordiosos.

Tudo em nossa vida deve girar em torno da vontade divina. Pois, se houve um tempo em que devemos e precisamos ser éticos sob o ponto de vista de Jesus, sem dúvida, esse tempo é hoje! Portanto, sejamos éticos! Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Laguna – SC

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More