segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

ADRA atua no Terrmoto do Haiti

Porto Príncipe, Haiti – A Agência de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) deu início a uma resposta imediata ao terremoto de proporções devastadoras de 7.0 na escala Richter no dia 12 de Janeiro que destruiu grande parte da capital do Haiti, atingindo um número estimado de 3 milhões de pessoas e causando medo de que até 500 mil pessoas tenham morrido, de acordo com relatórios preliminares.

“Muitos, muitos morreram”, disse Ketteline Israel, assistente administrativa da ADRA Haiti em uma mensagem de Porto Príncipe. “O país está destruído”.

“O acesso tem sido difícil devido às proporções do ocorrido”, disse Frank Teeuwen, chefe do serviço de gerenciamento de emergência da ADRA Internacional. “Estradas e infra-estrutura interna estão seriamente comprometidas. No entanto, estamos agindo o mais rápido possível para prevenir um desastre ainda maior no meio dessa tragédia”.

A ADRA contribuiu inicialmente com 75 mil dólares para suprir as necessidades dos sobreviventes. Os colaboradores incluem a ADRA Internacional e a secretaria regional da ADRA localizada em Miami, Flórida. De acordo com as estimativas iniciais, as necessidades imediatas incluem suprimentos de purificação de água, alimento, material para abrigos temporários, kits de higiene e assistência médica.

A ADRA em parceria com a Global Medic do Canadá irá prover itens básicos de emergência, incluindo 4.2 milhões de tabletes de purificadores de água, 278.640 pacotes de tratamento para água, 55.200 unidades de sal para reidratação oral, 20 unidades de purificador de água, um equipamento portátil para teste de água e um hospital de campo inflável. O auxílio é de 142 mil dólares.

Nos próximos dias, a ADRA espera prover, através desses métodos de tratamento, acesso à água limpa para aproximadamente 90 mil pessoas por dia. Os pacotes de tratamento de água e os tabletes serão capazes de produzir 6,98 milhões de litros de água potável limpa. Além disso, o hospital de campo inflável terá capacidade de ajudar mil pacientes por dia e 4.500 pessoas poderão ser tratadas com os sais de reidratação oral.

A ADRA está coordenando junto com o Overseas Medical Assistance Team (OMAT) para enviar um grupo médico para o Haiti. OMAT, que provê assistência médica para comunidades carentes em vários países do Caribe, é liderado pelo Dr. Stephen S. Carryl, diretor do setor cirúrgico do The Brooklyn Hospital.

O tremor que começou às 16h53min hora local (19h53 em Brasília) e aproximadamente a 15 quilômetros sudoeste da capital Porto Príncipe é o mais forte a atingir Haiti em mais de 200 anos. O terremoto foi seguido de 2 fortes tremores registrando a proporção de 5.9 e 5.5 respectivamente. Como resultado, o estrago na infra-estrutura incluindo pontes, prédios, telefones e redes de energia elétrica foi extremante grave.

Embora seja muito cedo para se medir a total extensão do desastre, o presidente do Haiti, René Preval, disse que milhares de pessoas estão com medo de morrer, enquanto o senador Youri Latortue disse à Associated Press que o número de mortos pode chegar a 500 mil. De acordo com os relatórios da imprensa, foi mencionado que o Departamento de Estado reconhece como uma “grande perda de vidas”. Fonte: Portal Adventista

[Equipe ASN, John Torres, www.adra.org]

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More