quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O CONVITE QUE TRANSFORMOU UMA VIDA

Da esquerda para a direita: Antonio Carlos e Pr. Evandro FáveroEra inverno, a empresa de construção civil onde eu trabalho estava realizando a construção de barracões para granjas da Perdigão. O local onde íamos era afastado da área urbana, assim tínhamos a nossa disposição o transporte para que nos dirigíssemos com mais facilidade.

O motorista do ônibus, Gilberto Selmer, todos os dias ligava o motor para ser aquecido e jogava água no parabrisa a fim de derreter os cristais de gelo que se formavam durante a noite. Enquanto isso, Silvio, um de nossos companheiros, chegava e ficava conversando com o Gilberto, ele que era cristão, aproveitava o momento para falar sobre Jesus para o Silvio, e era assim todos os dias.

Gilberto era incansável e sempre o convidava a ir a sua igreja. Estava havendo uma semana de colheita, e Silvio não podia dar a desculpa de falta de tempo, pois no ônibus tinha um adesivo que sempre líamos com as seguintes palavras: “Não ter tempo para Deus é viver perdendo tempo”.

Um dia daquela semana então, Silvio resolveu aceitar o convite e me convidou para ir também. Alegava que seria apenas uma visita, nada mais. Tanto o Silvio como eu, tínhamos uma vida parecida, marcada pelo álcool e drogas. Recentemente, depois de um acidente automobilístico eu havia decidido parar de beber. Eu sentia um vazio grande. E resolvi aceitar o convite.

Então fomos. Ao chegar à igreja sentimos uma sensação de paz profunda, me senti realmente bem ali. Silvio também teve a mesma sensação e assim continuamos indo, nesse tempo começamos a participar de um Estudo Bíblico.

O tempo passou, e o Silvio desanimou, começou evitar aos convites e deixou de ir às reuniões da igreja. A esta altura eu já estava gostando tanto que passei a frequentar a igreja sozinho, me sentia muito bem, mas ainda costumava dizer que era só visita que não iria me tornar um evangélico.

Continuei com os estudos sozinho e indo as programações que se sucederam: Atos 2006 e Pare de fumar em 5 dias. Foi ótimo, ali conseguir finalmente deixar de fumar. O que eu não esperava era que o Espírito Santo surpreenderia meu coração. Fiz vários estudos e depois de certa relutância cedi ao convite do Mestre e fui batizado no Batismo da Primavera.

Após o meu batismo continuei procurando meu amigo, sempre orava por ele, mas infelizmente era relutante, não cedia, em alguns momentos foi agressivo, então precisei me afastar. Sempre estava alterado pelo uso das drogas, não havia mais o que eu poderia fazer. Continuei orando. Silvio não aceitou aos convites, entrou em um caminho sem volta e acabou cometendo suicídio. Teve oportunidade de ter sua vida transformada como eu tive, mas rejeitou ao apelo.

Fico triste pelas escolhas de Silvio, mas sou grato a Deus que transformou o meu viver. Pela graça de DEUS me encontro perante Ele e não mais pelo vale das sombras, tenho pleno conhecimento que foi pela graça e misericórdia que ainda vivo e enquanto eu viver vou louvá-lo por isso.

Antonio Carlos Sidor
Membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Castro

1 comentários:

Quando permitimos que o Espírito Santo trabalhe em nossos corações, nosso viver é verdadeiramente transformado. Que Deus continue sendo o centro na vida do Antonio bem como na nossa. Deus seja louvado por mais este testemunho.
Jorgeana Longo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More