quarta-feira, 3 de março de 2010

ATUAÇÃO ADVENTISTA PARA APOIAR AS VÍTIMAS DO TERREMOTO

A atuação adventista em relação às vítimas do terremoto no Chile continua. As autoridades chilenas já falam, neste domingo, dia 28, em mais de 300 mortos. Por orientação da administração da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia, o secretário pastor Magdiel Pérez e o diretor da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais, pastor Günther Wallauer, devem chegar ao país na madrugada desta segunda-feira, dia 1º de março. O objetivo é ajudar na coordenação humanitária. A viagem de Perez e Wallauer será via Buenos Aires e Mendoza, cidades argentinas e de lá seguirão por terra até o Chile, já que o aeroporto da capital continua fechado. Os dois atuarão junto com o pastor Eber Liessi, que é o presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Chile.

O pastor Günther, como diretor da ADRA, ajudará na estratégia de atendimento às vitimas da comunidade e nos contatos com as sedes da ADRA em países doadores, em busca de pessoal técnico de apoio e recursos financeiros. Já Perez, que é chileno, vai ajudar, em nome da Divisão Sul-Americana, a avaliar os danos e buscar maneiras de viabilizar o apoio da igreja aos seus membros, igrejas e instituições. “Com a presenca dos dois, esperamos estar mais perto dos membros adventistas chilenos e da comunidade afetada. Cada um vai buscar maneiras de apoiar uma área”, avalia o pastor Erton Köhler, líder sul-americano dos adventistas.

Colégios adventistas sofrem danos com terremoto do Chile. Santiago, Chile.

Chegam mais notícias, neste domingo, dia 28, sobre a situação dos adventistas no Chile. O Colégio Adventista de Santiago Norte, com quase 700 alunos, sofreu danos estruturais severos e o estabelecimento ficou em uma situação vulnerável, porque todo o equipamento ficou exposto na rua. Um muro divisório de 60 metros caiu e destruiu dez veículos.

Na cidade de Concepción, o colégio adventista perdeu o ginásio que ficou no chão e, em Temuco, o ginásio do colégio adventista local também sofreu avarias. Já em Los Ángeles, o único internato chileno adventista ficou sem o reservatório de água que abastecia o estabelecimento e a comunidade.

Em Dichato, no balneário de Concepción, o mar arrasou com as casas que ficavam até um quilômetro do mar e há informações de membros adventistas que perderam tudo. A cidade, neste domingo, ainda está sem comunicação e a região recebeu 110 réplicas, ou seja, abalos decorrentes do primeiro. A população já começou os saques dos supermercados procurando água e alimentos e pelo menos 80% da cidade está destruída.

Em Concepción, o mar avançou 500 metros dentro da cidade levando casas e carros e quarteirões completos desapareceram. “Há informações de que uma irmã adventista está desaparecida, assim como várias outras pessoas”, comenta o pastor Magdiel Pérez, secretário da Divisão Sul-Americana e que já viajou para as regiões afetadas.

Dados do Serviço Geologico dos EUA descrevem o terremoto do Chile em comparação com a energia liberada de 56 mil milhões de quilos de explosivos ou 100 mil vezes a energia liberada pela bomba atômica de Hiroshima. Comparando com o terremoto de Haiti, a diferença de 7.0 para 8.8 significa que o terremoto do Chile foi 31 vezes superior e liberou 178 vezes mais energia. O governo chileno já fala em mais de 350 mortos neste que foi o pior terremoto nos últimos 25 anos no país.

Até mesmo cidades turísticas sofreram com o terremoto. Em Cobquecura, cidade que fica a cerca de 60 quilômetros do epicentro do terremoto, há 95% das casas no chão e a congregação adventista existente lá está reunida na casa de um membro adventista. Já na Ilha de Robinson Crusoé, que está a 700 quilômetros do continente, muitas pessoas perderam tudo o que tinham.

Segundo agências internacionais informaram na tarde do domingo, dia 28, o terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o Chile na madrugada de sábado já deixou pelo menos 708 mortos.

A presidente do país, Michelle Bachelet, informou ainda que esse número deve crescer, já que o trabalho de busca pelas vítimas continua. Bachelet disse que o Chile enfrenta "uma catástrofe de magnitude inimaginável, que exigirá um esforço gigantesco de recuperação". Em relação à comunidade adventista, há a informação da suspeita de um membro morto e uma senhora desaparecida.

Segundo Bachelet, as vítimas foram mortas não só pelo tremor, mas pelo tsunami que se seguiu a ele. Ela disse ainda que 541 pessoas foram mortas apenas na região costeira de Maule, a mais próxima ao epicentro do terremoto e a 258 quilômetros ao sul da capital Santiago. Pelo menos 2 milhões de pessoas foram afetadas pelo abalo, segundo a presidente.

Uma enorme onda de 2,34 metros de altura, provocada pelo terremoto, atingiu a cidade costeira de Talcahuano na manhã de sábado, informou o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico. O tsunami atingiu o arquipélago de Juan Fernández, a mais de 670 quilômetros do continente.

Saques - O país enfrenta neste domingo uma onda de saques surgida após o terremoto. Pelo menos uma centena de pessoas invadiram um supermercado na cidade de Concepción, a segunda maior do país, e foram repelidas pela polícia. Segundo o jornal chileno La Tercera, os saqueadores saíam do local levando máquinas de lavar roupas, televisores, alimentos e tudo o mais que conseguissem carregar. "Temos que comer", disse uma mulher à televisão estatal, enquanto observava outras pessoas fugindo com caixas de leite e outras mercadorias na mão, como eletrodomésticos e televisores de plasma.

As autoridades pediram o apoio das forças armadas para controlar a situação. "Se não conseguirmos resolver neste domingo o problema da comida, teremos uma situação muito complicada", declarou Jacqueline Van Rysselberghe, prefeita de Concepción. Segundo ela, o subsecretário do Interior, Patricio Rosende, a comunicou que um avião deverá chegar a Concepción na tarde deste domingo com alimentos para entregar à população.

Novo tremor - O Chile voltou a ser sacudido neste domingo por uma réplica do terremoto de 8,8 graus. O Centro de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos registrou um abalo de magnitude 6,1 às 8h25 do horário local (o mesmo de Brasília), província de Libertador O'Higgins, a 145 quilômetros ao sul da capital Santiago. O novo tremor, ocorrido no continente, foi localizado a uma profundidade de 32 quilômetros. Ainda não há informações sobre vítimas ou danos a prédios ou casas. O terremoto de sábado deixou mais de 300 mortos e dois milhões de desabrigados.

Mais de 50 tremores secundários foram registrados após o primeiro terremoto, segundo a diretora do Escritório Nacional de Emergência (Onemi), Carmen Fernández. Um deles, ocorrido na região de Salta (norte da Argentina), matou uma criança e um senhor de 70 anos. [Equipe ASN, Felipe Lemos com informações de agências internacionais de notícias]

Novo Tempo no Brasil faz cobertura do terremoto no Chile e estreia “Plantão NT”. Jacareí, SP... [ASN] A madrugada deste sábado, 27, foi de horror para o povo chileno. Um terremoto de 8,8 graus na escala de Richter atingiu a costa marítima do país, na Região de Bío-Bío, a cerca de 90 quilômetros de Concepción, e deixou dezenas de mortos.

O grande tremor, que foi seguido de réplicas e sentido em países como Argentina, Peru e Brasil, e lançou medo em toda a América do Sul, fez a Central Novo Tempo de Jornalismo sentir como será a rotina a partir desta segunda-feira, 1º de março. A data é importante para a Rede e em especial para o jornalismo, pois às 19h do primeiro dia de março começa o Jornal NT, com cobertura nacional.

Seguindo uma rotina habitual das manhãs de sábado os jornalistas da central de notícias estavam indo à igreja, outros já congregavam, quando souberam da tragédia que assolara o Chile, às 3h34 da manhã, hora local.

Convocados pela responsável do setor de jornalismo na NT, Betina Pinto, oito profissionais foram à redação por volta das 9h15, e ficaram até às 20h. O fato é inédito e marcou a estreia do Plantão NT, um espaço que introduz na programação da TV fatos extraordinários. Aconteceu também a inauguração do cenário virtual.

Com os desafios do novo ano e, principalmente, do Jornal NT, o sábado foi de serviço ao próximo, pois todos realizaram suas atividades de forma voluntária. Também ainda serviu de laboratório para a maratona que virá pela frente.

No total, a rádio Novo Tempo realizou cinco boletins, sendo duas entrevistas; a rádio Nuevo Tiempo fez 10 boletins e duas entrevistas, enquanto que a TV em ambos os idiomas realizou 11 flashes informativos, sendo seis em espanhol e cinco em português. Um pronunciamento oficial da Igreja Adventista, feito pelo representante da instituição na América do Sul, Erton Köhler, encerrou a programação jornalística de um sábado bem diferente. [Equipe ASN – Márcio Basso]

Reportagem em vídeo esclareceu as providências que a Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista, em parceria com a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) estão adotando em relação ao terremoto ocorrido no país na madrugada de sábado.

Em entrevista, o pastor Erton Köhler, líder sul-americano dos adventistas do sétimo dia, explicou que está sendo verificada, inclusive, a possibilidade de se encontrar meios de doações de recursos de outros países em favor da ADRA Chile que está atuando diretamente com outros organismos governamentais para minimizar os efeitos da tragédia no país sul-americano.

Maranata!

Pr. Erton Köhler
Divisão Sul-Americana

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More