terça-feira, 27 de julho de 2010

A Colportagem e o milagre da conversão

É nas dificuldades do acesso às pessoas, na busca incessante de encontrar alguém nos lares, nas intempéries do clima, na hostilidade de receber a visita, que a colportagem, humanamente falando, encontra seu maior fascínio. É neste espírito, que milhares colportores saem, todos os dias, em busca de almas para Cristo, pois estes valentes sabem que os desafios são a sua mola propulsora em busca das vitórias.

A colportagem em sua essência é uma obra de semeadura, mas todos estes missionários tem em seu íntimo a grande esperança de também ver seus frutos, querem com certeza experimentar o gosto da colheita. "Quando o colportor visita as pessoas em seu lar, muitas vezes tem a oportunidade de ler para elas trechos da Bíblia ou dos livros que ensinam a verdade. Quando descobre aqueles que estão buscando a verdade, pode dar-lhes estudos bíblicos. Estes estudos são justamente de que o povo necessita". O Colportor Evangelista, p. 61.

Movido por esta missão, Fábio Motta, Colportor Evangelista, trabalha. Tudo começou quando trabalhando na cidade de Piên, Walfrido de apenas 10 anos de idade, preencheu no Colégio um cupom da Revista Nosso Amiguinho.

Com posse dos dados da família, Fábio foi visitá-los com intuito de levar mais informações sobre a revista. Quem atendeu foi Rosa, mãe do garoto. Durante a entrevista, o Espírito Santo tocou o coração do nosso mensageiro, ele relata: "Senti algo muito forte no meu coração e percebi que deveria falar de Jesus, apesar da família pertencer a uma denominação evangélica, percebi que havia ainda muito a conhecer do Salvador, orei com a família e no final ofereci um estudo bíblico". No dia combinado, estavam todos reunidos para começar o estudo. Passado alguns estudos, Fábio teve que continuar seu trabalho em outra cidade e passou o estudo para o irmão Paulo, líder da igreja local.

Após um ano e meio, nosso soldado recebeu uma ligação do pastor distrital, Cézar Gaspar, o qual relatou uma grande bênção! Os estudos haviam continuado, as sementes haviam germinado, crescido e chegara a hora da colheita. E, no sábado, dia 26 de junho de 2010, foram batizadas as cinco pessoas da mesma família: Lourival, sua esposa Rosa e seus filhos Walfrido, Lucas e Emanuelli (foto acima).

Fábio que é hoje assistente de livros da ACP, também foi alcançado pelo evangelho através de duas colportoras. Continua seu trabalho, semeando a Verdade através da Página Impressa, pois reconhece que esta é sua missão: semear e, no tempo certo colher.

Elissandro dos Santos
(Colportagem ACP)

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More