sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Comunhão e resiliência

"Felizes são os que moram na tua casa, sempre cantando louvores a ti! Felizes são aqueles que de ti recebem forças e que desejam andar pelas estradas que levam ao monte Sião! Quando eles passam pelo vale das Lágrimas, ele fica cheio de fontes de água, e as primeiras chuvas o cobrem de bênçãos. Enquanto vão indo, a força deles vai aumentando; eles verão o Deus dos deuses em Sião." Salmo 84:4-7, NTLH

Tempos atrás li alguns artigos sobre a resiliência e que me chamaram a atenção. Este é um termo que, no âmbito da física, é utilizado para se referir aos materiais que depois de receberem um impacto têm a capacidade de voltarem à sua forma original, como a borracha, diferentemente dos materiais que diante de um impacto sofrem danos ou deformações permanentes.

A psicologia empregou esse termo para aplicá-lo às pessoas que depois de sofrerem um trauma emocional ou psicológico, como abuso, perdas, etc., têm a capacidade de enfrentar a vida como se não tivessem sofrido tal dano. Os investigadores disseram que crianças vítimas de maus tratos ou abuso e que tiveram adultos que lhes serviram de referência e que as apoiaram, amaram e que nelas confiaram conseguiram desenvolver a resiliência e superar as dificuldades sofridas.

Talvez Davi, embora desconhecendo o termo resiliência, soubesse como isso funcionava na prática. A passagem de Salmos 84:4-7 é uma fonte de inspiração para meu ministério porque fala de que feliz é a pessoa que depende da força do Senhor, porque terá a capacidade de que um vale de lágrimas seja transformado em uma “fonte de bênção”. Os tradutores mencionam que esse é um texto de difícil tradução, mas quando o li pela primeira vez desconhecia esse fato. Assim sendo, esta promessa foi uma tremenda bênção em um verão de colportagem estudantil em que estava sendo particularmente abençoado por um lado, mas tremendamente provado por outro.

Como pastor, vejo que nós, ministros, somos particularmente objetos do ataque de Satanás, mas como é bom saber que o Senhor nos promete que aqueles que fazem dEle a sua força, a sua “referência”, terão a alegria de ver os “vales de lágrimas” que o inimigo quer que atravessemos se convertem em fonte de bênção para os que “recebem forças” do Senhor. Chama-me a atenção que o salmista fala que isso acontece quando “as primeiras chuvas o cobrem de bênçãos”. Isso me parece uma linda figura da obra do Espírito Santo. É um privilégio ter a oportunidade de ser tomado pelo Espírito Santo a cada dia, quando pedimos Sua presença no início de nosso dia em comunhão com Jesus.

Meu desejo é que hoje aproveitemos o privilégio de pedirmos que o Senhor nos conceda Seu Espírito e que nos vales de lágrimas que lhe podem estar esperando em seu caminho hoje se possam transformar em bênçãos para você, para sua família e para a sua igreja.

Pr. Guillermo M. Heinze
Distrito Young, Uruguai

Leia também: Você é Resiliente?

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More