segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Jantar em família aumenta a comunicação entre pais e filhos adolescentes

É comum pais terem dificuldades em conseguir manter um bom dialogo com os filhos conforme eles crescem. Agora, pesquisadores sugerem uma saída: sentem-se com eles à mesa do jantar.

Os resultados do estudo mostram que, embora a comunicação entre pais e filhos em geral diminui à medida que as crianças chegam ao ensino médio, fazer refeições juntos podem ajudar a atenuar este buraco na conversa.

Segundo a pesquisa, crianças que frequentemente jantavam com seus pais quando estavam no sexto ano eram menos propensos a uma mudança na comunicação ao longo de três anos e meio do que crianças que raramente ou nunca comiam com seus pais na mesma idade.

Os resultados sugerem que os jantares em família no início da adolescência podem definir o cenário para a comunicação a longa duração. Mesmo que eles tenham menos refeições com a família quando entrarem para o ensino médio, se estão tendo quando mais jovens o ponto de conexão pode ter um impacto duradouro.

Os quase cinco mil indivíduos da pesquisa foram questionados com que frequência comiam o jantar com seus pais (nunca, nem sequer, às vezes, muito ou o tempo todo). Eles também responderam quão frequentemente conversaram com os pais por mais de 10 minutos, se eles o elogiavam quando faziam coisas certas, se perguntavam para onde iam quando saiam e como eles estavam indo na escola.

O efeito protetor dos jantares familiares foi mantido mesmo após os pesquisadores levarem em conta outros fatores que poderiam afetar os resultados, como raça, etnia, gênero e status socioeconômico da criança.

Segundo os pesquisadores, as refeições familiares são uma boa oportunidade para ficar conectado com as crianças, entendê-las melhor. Eles também sugerem evitar temas que possam ser um ponto de conflito entre pais e crianças, tais como notas e trabalhos de casa.

O fato de o estudo ter sido realizado durante vários anos deixou os investigadores mais confiantes do efeito benéfico dos jantares em família na comunicação entre pais e filhos. No entanto, os pesquisadores não conseguem distinguir se as crianças mantiveram uma boa comunicação porque comiam as refeições juntos, ou se ainda comiam as refeições juntos porque já se davam bem com seus pais na sexta série. Futuros estudos podem ajudar a esclarecer melhor os motivos. (Hype Science)

Nota: Esta pesquisa confirma o ensino da Bíblia. A família foi criada por Deus para ser uma benção. Martin Deutsch descobriu que “a presença e a comunicação do pai com seu filho, especialmente na hora do almoço, estimula grandemente o menino a ter bom comportamento na escola”

“Pais dedicai tanto tempo quanto seja possível para estar com seus filhos. Procurai familiarizar-vos com suas diversas disposições, a fim de saber educa-los … Pais, combinai carinho com a autoridade, a bondade e a simpatia com a firme repreensão. Dedicai a vossos filhos algumas de vossas horas de lazer para desenvolver intimidade com eles; associai-vos com eles em seus trabalhos e jogos, e ganhai sua confiança. Cultivai sua amizade, especialmente a de vossos filhos homens. Deste modo exercereis sobre eles uma poderosa influência para o bem ." Lar Adventista, 199.

O lar que pode desfrutar do perdão, paz, momentos de comunhão e estudo da Bíblia em família experimenta as bênçãos celestiais. Você quer ficar de fora?

Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More