segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Família é convertida dez anos após ler o livro O Grande Conflito

"Agora sim me sinto feliz, encontrei aquilo que tanto busquei, nem sei como expressar a minha felicidade" comemora Ernesto Wiler. Sua esposa, Maria de Lourdes Mafra, também se despede da conversa com lágrima nos olhos e dizendo: "Essa colportora (Joziane) foi um anjo que Deus mandou aqui em casa, pois foram às palavras dela que me impulsionaram para os braços de Jesus". Assim todos nós saímos daquela casa com a certeza de que o nosso Pai havia resgatado mais uma alma e usado a colportagem como meio para alcançá-la.

Este é apenas o lindo final feliz desta impressionante história de conversão. Agora quero convidar você para voltar a fita desta história real, cheia de detalhes, momentos de choro, de alegria e com um roteiro digno do maior de todos os diretores: Nosso Senhor Jesus.

Era Novembro de 2008 e Joziane Nogueira, colportora de Curitiba, todos os dias passava pela Rua Coronel Ary Pinho no bairro Boa Vista. Ao olhar a rua e suas boas casas ela ficava receosa em bater naquelas belas portas. Imaginava haver ali pessoas ricas que não precisavam de nada. Grande engano! Era justamente nessa rua, no número 223, que morava uma família que nos últimos anos teve uma vida norteada pelos desencantos e amarguras provocados pelo inimigo de Deus.

Maria e Ernesto receberam-na respeitosamente. E a colportora logo começou a apresentar seus manuais de saúde. Mas mesmo sendo uma missionária iniciante ela logo percebeu que eles não precisavam dos habilidosos argumentos nem dos preciosos livros de saúde. "Eu senti algo muito forte dentro de mim, algo me dizendo para eu abrir a Bíblia e falar das coisas celestes" conta Joziane emocionada.

Como se fosse escrito por mãos de um experiente roteirista, as cenas vão se desenrolando ante os olhos fitos de Joziane. Maria conta que seu esposo teve um contato em 2000 com a Igreja Adventista do Sétimo Dia através do livro O Grande Conflito. Com sede da verdade chegou a freqüentar a Igreja. No entanto, por ser muito fiel a sua religião, Maria rejeitava as investidas de seu marido quando este lhe falava das novas descobertas através do livro. Além disso, por causa de problemas pessoais, acabou se afastando da igreja. E foi exatamente neste contexto que a colportora apareceu. Sem demora ela falou sobre Jesus e lhes convidou a procurar a Igreja Adventista novamente. Deixou-lhes o endereço mais próximo, fez um último apelo e se despediu.

Aquela visita jamais saiu da mente de Joziane e em Agosto de 2010 ela decidiu visitá-los. Ao bater na porta nem pareciam às mesmas pessoas. Com grande alegria Maria foi logo dizendo: "Eu te procurei por todos os lados, agora quem você visita não é mais dois simples clientes, agora é um diácono e uma diaconisa. Suas palavras nos marcaram muito e decidimos mudar de vida. Recebemos estudos bíblicos e hoje estamos batizados na Igreja Adventista do Sétimo dia do Bairro Fernando de Noronha" declarou emocionada.

Amigo, o final desta história você já conhece, mas tem mais! Deus já tem o cenário pronto lá no céu. As câmeras celestiais estão apontadas para a terra e logo nosso Criador virá buscar os atores deste grande conflito entre o bem e o mal (João 14:1-3). Ele convoca você também para ser um pregador desta mensagem (Mateus 28:18-20). [Colportagem]

Elissandro Rodrigues dos Santos
Assistente de Publicações na ACP

[Clique aqui e leia outras histórias sobre publicações]

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More