sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Resumo da lição 3 da Escola Sabatina

CLIQUE NA IMAGEM AO LADO PARA BAIXAR A LIÇÃO EM POWER POINT

Título: “Aprendendo a ser alguém”

Texto-chave
“Então, orou Ana e disse: O meu coração se regozija no Senhor, a minha força está no Senhor; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na Tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de Ti; e Rocha não há, nenhuma, como o nosso Deus” (1 Samuel 2:1, 2)

Objetivos
1. Saber que para Deus não existem impossíveis.

2. Ter um relacionamento mais íntimo com Deus através de uma oração sincera.

3. Desenvolver um sentimento constante de gratidão honrando nossos votos perante Deus

Verdade Central
Mesmo sendo tão grandioso Deus considera cada um dos Seus filhos de maneira amorosa e especial. Por isto devemos ter o coração agradecido diariamente.

Lição de Domingo: Qual é o meu valor?

Ana é uma das várias mulheres do Antigo Testamento que não podia ter filhos. Cite outras mulheres e por que isto era importante?

1. As três matriarcas do povo de Israel, Sara, Rebeca e Raquel também eram estéreis. Vemos aqui o milagre divino para surgimento da nação de Ana, os israelitas.

2. A atitude absurda de ofecer uma serva, no caso de Sarai, para ter relações sexuais com Abrão (Gên 16:1 e 2), além de ser uma lei entre os povos naquela época (Artigo 145 do Código de Hamurabi) sugere também o desespero que a esterelidade causava nas mulheres. Ana, uma mulher sem filhos, tinha uma vida sem nenhum propósito.

3. Assim como aconteceu com Ana, diversas situações podem nos desanimar e até tirar nossa vontade de viver. Luto, desemprego, tragédias e outras situações mais devem ser vistas à luz da seguinte citação de Ellen White: “O extremo do homem é a oportunidade de Deus” (Atos dos Apóstolos, pag. 146). Deus não conhece barreiras para demonstrar Seu poder.

Lição de segunda-feira: Com amigos como esses...

Além de sua esterilidade, que outra situação tirava a alegria do coração de Ana? (1 Samuel 1:6)

1. Penina, a segunda mulher de Elcana e rival de Ana, colocava um grande fardo sobre os ombros desta sofrida mulher. O texto que lemos é dramático, já que retrata Ana sendo alvos de comentários maldosos por parte de Penina.

2. A Bíblia reprova severamente a calúnia e a difamação (Mateus 18:15-17; Efésios 4:29; Tiago 3:2-13). Em Levítico 19:16, a calúnia e o assassinato são considerados iguais perante Deus. O verdadeiro adorador de Deus não age como Penina.

3. Como cristão podemos ouvir muitas críticas e palavras duras contra nossa fé e nossos propósitos, mas devemos desenvolver uma habilidade preciosa de reter em nossa mente somente aquilo que é importante. Se apenas lembrarmos das críticas e ofensas proferidas contra nós, nossa fé não suportará muito tempo.

Lição de terça-feira: Derramando o coração

O que Ana fez para suportar a situação desagradável com Penina? (1 Samuel 1:9-16)

1. Não é nenhuma novidade que devemos orar a Deus todos os dias, mas quando foi a última vez que conversamos por um longo tempo com Deus? Quando foi a última vez que expomos a Ele não apenas uma dilema mas também os verdadeiros sentimentos que estào por detrás do nosso motivos?

2. Muitas vezes imaginamos que estamos em dia com Deus quando fazemos uma oração as pressas ou até mesmo uma decorada. Ana, porém, “derramou” o coração em sua prece. Como descobrimos na lição desta semana, este tipo de oração é o que mais promove uma intimidade com Deus. Você já orou desta forma?

Lição de quarta-feira: Cantando louvores

Em 1 Samuel 2 temos o cântico de Ana demonstrando sua gratidão por Deus tê-la agraciado com um filho. Que lições podemos aprender deste incidente?

1. Ana aprendeu que a felicidade não deve ser colocada sobre as circunstâncias que mudam a todo tempo, mas em um Deus que nunca muda.

2. Uma curiosidade do texto bíblico é o nome do filho de Ana, Samuel, que vem do verbo hebraico sha’al, que significa pedir, solicitar, exigir. Aquilo que Ana pediu, Deus lhe concedeu. (1 Samuel 1:20)

3. Quando a Bíblia diz que “o Senhor se lembrou dela” (1 Samuel 1:19), não significa que Deus se esquece dos Seus filhos e depois de um tempo se lembra. O que o texto bíblico quer dizer é que Deus concedeu uma atenção maior à ela para cumprir a oração de Ana.

Lição de quinta-feira: O plano de investimento de Deus

Um dos assuntos estudados nesta semana foi o voto que Ana fez ao Senhor. Se ela tivesse um filho, o mesmo seria consagrado a Deus. Qual o valor que Deus dá aos votos que fazemos com Ele?

1. A Bíblia está repleta de indicações de como Deus considera nossos votos e promessa. Quando Josué e os israelitas fizeram um pacto com os gibeonitas (Josué 9), mesmo tendo sido enganados, a aliança foi honrada e mantida. Votos como casamentos, pacto nas ofertas e outros mais devem ser mantidos perante a face do Senhor, caso contrário estaremos traindo ao nosso Deus.

2. Dois textos importantes neste assunto são Tiago 5:12 e Mateus 5:37.

3. Ana não pensou duas vezes em cumprir sua promessa. Ela tinha a consciência de que Deus leva nossa palavra a sério. Samuel foi levado até o sacerdote Eli para ser instruido pelo mesmo. Começava assim a vida de um grande líder espiritual dos israelitas.

Conclusão

1. Deus não conhece barreiras para o Seu poder.
2. A alegria duradora é aquela que tem como fundamento um Deus eterno.
3. Devemos honrar e cumprir nossos votos feitos perante Deus.

Pr. Luiz Gustavo S. Assis
Distrital do Bairro Pioneiro - Caxias do Sul, RS.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More