domingo, 21 de novembro de 2010

Julgando com amor

“Não julguem os outros, para que Deus não julgue vocês.” Mt 7:1. (BLH)

É tão fácil apontar o dedo de crítica. Ao fazê-lo, muitas vezes nos esquecemos de que temos pelo menos três dedos apontados contra nós mesmos. Há um poema na língua inglesa de autor desconhecido, que diz o seguinte: “Ore para não encontrar falta no homem que manca ou tropeça ao longo do caminho. A menos que tenha calçado o sapato que ele usa, ou lutado sob o seu fardo.

Pode haver tachinhas em seu sapato que machucam, apesar de escondidas da vista. Ou o fardo que ele leva em suas costas pode causar-lhe um tropeço também. Não rechace o homem que hoje está caído, a menos que tenha sentido o golpe que causou sua queda ou sentido a vergonha que somente os que caem conhecem.

Você pode ser forte, mas mesmo os golpes que foram dele, se tratados contigo da mesma maneira, na mesma ocasião, podem levá-lo a vacilar também. Não seja tão duro com o homem que peca ou atire-lhe uma palavra ou uma pedra, a menos que esteja seguro, duplamente seguro, de que você não tem nenhum pecado próprio; porque talvez você saiba que se a voz do tentador cochichar-lhe suavemente, como o fez a ele quando apostatou, poderia ter causado sua falha também.”

Jesus nos deu um exemplo que permanece para a eternidade: Aqueles que procuravam por palavras e ações violentas, tendenciosas e degradantes destruir a vida de uma mulher flagrada em adultério, receberam as próprias pedras e acusações de volta.

O Mestre escreveu uma obra monumental na areia, que acabou esvaziando o auditório. “Vai e não peques mais”. Foi a melhor mensagem que aquela mulher ouviu. Jesus disse o que ela realmente necessitava ouvir.

As pedras que estavam para serem jogadas podiam agora fazer parte de um altar. Sim, um altar, onde a corrupção, o egoísmo, a maldade, a crítica poderiam e deveriam ser sacrificados. Os acusadores não tiveram seus pecados perdoados, mas a acusada sim, estava em paz com Jesus.

Hoje, você acusa, ou oferece perdão? O quê você precisa ouvir ou falar para alguém? O verdadeiro espírito de perdão e amor só pode vir de Jesus, o Homem do perdão.

Feliz perdão! Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe.
Pastor distrital em Laguna – SC

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More