segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Fiéis ao chamado

“Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério” 1 Timóteo 1:12.

O nosso mundo foi marcado por pessoas que dedicaram-se apaixonadamente ao convite Divino para pregar o evangelho. Dentre esses destacamos a figura de John Wesley. Trechos encontrados em seu diário relatam episódios vivenciados em seu ministério como pregador: “Manhã de domingo, 5 de maio, preguei em uma igreja e me pediram para não mais voltar ali. Tarde de domingo, 5 de maio, preguei em outra igreja. Diáconos me mandaram sair e ficar do lado de fora. Manhã de domingo, 12 de maio, preguei em mais uma igreja. Não posso voltar lá. Manhã de domingo, 19 de maio, estive em outra igreja e os diáconos me chamaram e solicitaram que não retornasse. Tarde de domingo, 19 de maio, preguei na rua e me chutaram da rua. Manhã de domingo, 26 de maio, preguei em uma campina e soltaram um touro acabando com o culto e expulsando-me do local. Manhã de domingo, 2 de junho, preguei longe, na saída da cidade e fui expulso da estrada. Tarde de domingo, 2 de junho, preguei em um pasto e dez mil ouviram o meu sermão".

Essa descrição nos ensina muitas lições, principalmente no que se refere à nossa convicção frente aos obstáculos enfrentados no ministério. Em momentos críticos sempre precisamos de algo que nos mantenha em pé. A motivação pessoal é valiosa, a compreensão e força da família são fundamentais, amigos são importantes, o apoio da administração de nosso campo é necessário, mas o que mais deve nos motivar a prosseguir em frente é a certeza do chamado Divino e a Sua atuação na sustentação desse chamado.

Constantemente enfrentamos situações que requerem muita coragem e sabedoria: admoestações a algum pecado público ou particular, disciplinas eclesiásticas, cancelamento de programas que estão em desacordo com nossos princípios, membros resistentes à nossa liderança, entre outras. Muitas vezes essas decisões ameaçarão nosso conforto e popularidade, mas devemos ser como bons soldados firmes às ordens de nosso sábio General.

Deus nos chama para estarmos justamente no lugar onde nos encontramos. Por mais que as circunstâncias sejam amargas, ainda que estejamos destituídos de perspectivas positivas para algumas situações, Deus está nos conduzindo de maneira tal que cedo ou tarde nos conscientizaremos de Sua infalível direção.

Pr. Gabriel Pasquale
Associação Central Paranaense - USB

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More