domingo, 20 de fevereiro de 2011

A árvore da vida

E o Senhor Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2: 16 e 17).

Alguns contam piadas para ridicularizar a queda do homem, outros, na tentativa de subestimar o pecado de Adão e Eva adotam versões divergentes do texto bíblico. Todos esses, se tivessem são discernimento haveriam de enxergar os efeitos da queda em si mesmos, nos demais seres vivos e na natureza.

No Jardim do Éden um mandamento de Deus foi violado. Nenhum mandamento de Deus pode ser violado sem acarretar prejuízo para o transgressor. Deus deu mandamentos pensando em nosso bem-estar, quando violamos qualquer um dos seus mandamentos atraímos sobre nós aquilo de que Deus queria nos livrar. “Não era da vontade de Deus que o santo par conhecesse o mal. O novo e superior conhecimento que Satanás propôs para Eva era o mal” (História da Redenção, página 4).

No livro História da Redenção, nas páginas 12, 31, 32 e 38, lemos: “Os anjos preveniram a Eva que não se separasse do Marido. Adão e Eva asseguraram aos anjos que nunca transgrediriam o mandamento de Deus. Eva pensou que tinha sabedoria e força suficientes para discernir o mal e resistir-lhe. Eva contemplou com um misto de curiosidade e admiração a árvore proibida. Seu fruto parecia com maçãs de ouro e prata. Ela imaginou estar segura longe do marido. Depois do pecado sentiram um terror pelo futuro e uma sensação de necessidade”.

Para os que pensam que para o simples ato de comer uma fruta as conseqüências são muito severas, a palavra inspirada diz: “Foi a leveza da proibição que tornou o pecado excessivamente grande ” (Patriarcas e Profetas, página 65).

Hoje convivemos com uma realidade semelhante, o episódio do Éden continua se repetindo. Deus deu um mandamento que requer a guarda do sábado, mas os homens resolveram guardar o domingo.

Quando Caim desobedecendo ao mandamento de Deus ofereceu os frutos da terra no lugar do cordeiro, foi repreendido e seu sacrifício não foi aceito. O conhecido livro Patriarcas e Profetas, na página 81 nos diz que: “Caim e Abel representam duas classes de pessoas que existirão no mundo até o final do tempo. A classe dos que se prevalece dos méritos do cordeiro e a outra que se arrisca nos seus próprios méritos”.

Essa é uma afirmação bastante contundente, e os que fogem do “Assim diz o Senhor” guardando o dia que o Senhor não mandou guardar, e deixando de guardar o dia que o Senhor mandou guardar, estão incorrendo no mesmo pecado de Adão e Caim, estão desobedecendo o mandamento de Deus e atraindo sobre si os juízos da desobediência.

Enquanto a obediência aos mandamentos de Deus atrai bênçãos, a desobediência atrai juízos. Compete a todo ser humano escolher o que quer para si hoje e também no futuro. O que você escolherá? (Ucob)

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More