sábado, 5 de março de 2011

Abandonado?

“Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nele.” Filipenses 1:29

Chegamos bem cedo ao local onde o caminhão nos levaria para a igreja de “La Conga”, localizada em um povoado serrano, com casas dispersas e sem energia elétrica, a uma altitude de 3.000m acima do nível do mar. Assim, naquela manhã, cumprindo a agenda e um tanto cansado pelas várias visitas dos dias anteriores, estávamos em cima do caminhão seguindo na direção da igreja. A reunião daquele dia com os irmãos iria ocorrer às sete horas da noite.

Estávamos na metade do caminho quando houve um problema com o caminhão, fazendo com que chegássemos a Conga às dez horas da noite, quando todos já haviam ido embora.

Depois de muitas tentativas, por fim encontrei a casa de um irmão e bati à porta.

- Nós ficamos esperando! – ele disse quase aos gritos.

Expliquei-lhe os motivos, mas ele não quis escutar.

- Posso ficar em sua casa para passar a noite? – pedi.

- Não tenho espaço! – ele gritou e fechou a porta.

Coloquei sobre os ombros a mochila com cerca de 30 quilos, contendo os materiais para a igreja, e comecei a caminhar.

A noite estava chuvosa e o frio era tão intenso que me doíam as pontas dos dedos. O relógio marcava três horas da madrugada. Eu estava perdido, pois caminhara muito na tentativa de encontrar a casa de outro irmão e estava muito cansado.

Lembro-me que tropecei e cai. Estendido no chão, com a roupa molhada, sentia dor forte nos pés. Tinha câimbra em uma das pernas. Comecei a sentir um frio aterrador devido à água que inundou meu corpo. Depois perdi os sentidos.

Era quase meio-dia quando acordei em uma casa. Ao meu redor estavam irmãos me massageando e colocando panos quentes sobre mim para me aquecer. Senti grande alegria quando recobrei os sentidos.

Ver os irmãos, orar, chorar e alegrar-me porque novamente estava bem, fez-me esquecer toda a crueldade da noite anterior. Sentir o carinho e o trato amoroso minimizou o ocorrido.

Veja, aqui se cumpre a frase: “Bem-vindo às lágrimas, à incompreensão e à solidão...” que ocorre neste santo ministério, mas tudo se apequena e se apaga quando os irmãos veem em você o representante do Pastor dos pastores.

Pr. Luis Osório Marquina
Asociación Nor Pacífico Del Peru– UPN

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More