quarta-feira, 27 de julho de 2011

Dormir bem é fundamental

Muitos não conseguem dormir oito horas diárias, devido à rotina de trabalho e doméstica ou a problemas relacionados ao sono. Pois se esses fatos fazem com que você descanse menos do que seis horas por noite, saiba que os resultados disso não são apenas cansaço e falta de concentração durante o dia, mas riscos maiores de sofrer ataques do coração ou derrames cerebrais.

O resultado é de uma pesquisa da Universidade de Warwick, na Inglaterra, que analisou os hábitos de quase 500 mil pessoas nos Estados Unidos, Japão, Suécia, Alemanha, além da própria Inglaterra. Os dados, publicados pelo European Heart Journal, apontam que pessoas com esse perfil têm até 48% de chances de ter algum tipo de ataque do coração e até 15% de sofrer um derrame.

O sono insuficiente causa o desequilíbrio de hormônios ligados ao apetite, fazendo com que a sensação de saciedade não seja obtida. Daí a conexão entre pouco sono e o consumo excessivo de alimentos e a obesidade, o que aumenta pressão arterial e as chances dos problemas.

A recomendação é a de dormir pelo menos sete ou oito horas diárias. “A tendência de dormir tarde e acordar cedo é, na verdade, uma bomba-relógio para a saúde, portanto precisamos agir desde cedo para evitar o risco de desenvolver essas doenças”, afirmou Francesco Cappuccio, um dos pesquisadores.

Para obter uma boa noite de sono, siga as seguintes recomendações:

1) Faça atividades físicas diaramente;

2) Evite consumir estimulantes como a cafeína e o açúcar ao longo do dia;

3) Faça um jantar leve e cedo, até 3 horas antes de dormir;

4) Evite ouvir músicas ou assistir TV ao deitar na cama;

5) Tome um banho morno e uma xícara de chá calmante;

6) Mantenha o quarto bem ventilado, escuro e silencioso;

7) Bons sonhos!

(Fonte: www.terra.com.br - adaptado por Dr. Luiz Fernando Sella em UCOB).

Nota: O sono é um dos oito remédios de Deus para a saúde. Ellen White escreveu que um "hábito prejudicial é o de tomar alimento exatamente antes de dormir. Pode-se haver tomado as refeições regulares, mas, por sentir-se uma sensação de fraqueza, ingere-se mais alimento. Mediante a condescendência, essa prática errônea se torna um hábito, e tantas vezes tão firmemente fixado que se julga impossível dormir sem comer. Em resultado de tomar ceias tardias, o processo digestivo é continuado através do período de repouso. Mas, embora o estômago trabalhe constantemente, sua função não é bem feita. O sono é mais vezes perturbado por sonhos desagradáveis, e pela manhã a pessoa acorda sem se haver descansado, e com pouco apetite para a refeição matinal. Quando nos deitamos para repousar, o estômago já devia ter concluído a sua obra, a fim de, como os demais órgãos do corpo, fruir repouso." Conselhos Sobre Saúde, 187. Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More