segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Se meu povo orar

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” II Crônicas 7:14

Era o mês de fevereiro de mil novecentos e oitenta e dois, estava cursando a sétima série do curso fundamental no antigo ENA. Tinha vindo de uma colportagem mal sucedida na cidade de João Pessoa/PB em que tudo que consegui foi o dinheiro de voltar para Pernambuco e fazer a matricula no colégio. Meu pai ainda colportava, mas já sentia o peso de muitos anos de trabalho e não podia me ajudar na época, portanto, paguei só a matricula. O tempo foi passando e as cobranças financeiras chegando da tesouraria. Não tinha outro recurso a não ser orar e orar muito. Fiz da sala de oração que tinha no dormitório masculino minha companhia constante, mas não só orava, como escrevia cartas para a Golden Cross pedindo ajuda. Foram muitas cartas, mas não obtinha respostas, mesmo assim continuava escrevendo e orando.

Chegou o mês de maio daquele ano, quando recebi um comunicado da tesouraria dizendo que se não pagasse o colégio (os meses em atraso) seria convidado a não voltar mais a estudar ali. Sai daquela aula e fui ao lugar costumeiro de oração, clamei a Deus que me respondesse de alguma forma. Os dias foram passando e eram intermináveis, mas continuava até que, faltando um dia para ser convidado a ir embora do colégio, recebi um comunicado para falar com o diretor acadêmico. Entrei em sua sala, eu estava muito triste, quando ele se levantou de sua cadeira, me abraçou e disse: Javã, você é um rapaz abençoado; e me entregou em mãos um envelope da Golden Cross. Antes mesmo de abrir, corri para sala de oração e agradeci a Deus chorando.

Quando abri a carta, estava dizendo o seguinte: Prezado Sr. Javã, recebemos suas inúmeras cartas e queremos dizer que você foi contemplado com uma bolsa de estudos integral. Estamos pagando todos os seus débitos anteriores e mais todo o restante do ano como regular. Até hoje guardo esta carta, como também a carta do meu chamado para o ministério, muitos anos depois.

Sou muito grato a Deus em primeiro lugar e também a Golden Cross, que me proporcionou realizar meu sonho. Fui bolsista integral da Golden Cross até terminar meu segundo grau. Hoje sou pastor, chamado por Deus para este sagrado e abençoado ministério e nunca me esqueci do texto acima, “SE MEU POVO ORAR...”.

Pr. Javã Batista Silva
Associação Bahia Sul - UNeB

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More