domingo, 4 de setembro de 2011

A escravidão de Jesus

“Ao contrário, pela sua própria vontade abandonou tudo o que tinha, e tomou a natureza de servo. Ele se tornou semelhante ao homem,” Fl 2:7 (BLH).

A posição de servo descrita no verso acima, se refere a uma forma de escravidão, e não de alguém pago para fazer algum trabalho. Podemos afirmar que a escravidão sempre foi uma vergonha para a humanidade. Traz dificuldades indescritíveis e separações de partir o coração.

Nos dias da escravidão, acontecia de membros de uma família serem vendidos a senhores diferentes, de lugares diferentes, indo o marido para uma fazenda, a mulher para outra, os filhos para outra. Os mais ternos laços de família eram quebrados.

A separação familiar, dando-nos um exemplo da separação de Cristo, do lar de Seu Pai. Cristo desceu muito baixo, tomou a forma de escravo. Separado do Lar do Céu, veio a um mundo hostil para ser vendido por trinta moedas de prata e morrer sobre a cruz infame.

Quando Adão e Eva cederam à tentação se venderam a Satanás, que os enganara, tornaram-se seus escravos. Entregaram sua liberdade, e nada podiam fazer para se livrarem. Em conseqüência, “... a morte se espalhou a todo a raça humana porque todos pecaram.” (Rm 5.12.) Satanás colocou aqui seu trono, e se instalou como governante deste mundo.

Porém havia um plano, planejado pela divindade, plano para redimir e resgatar a humanidade. Cristo desceria e tomaria a posição de escravo, salvando assim o homem.

Onde Satanás estabeleceu seu reino, Cristo ergueu Sua cruz. Trouxe a possibilidade de resistência para o território ocupado pelo inimigo e salvou a humanidade das garras desse mortal adversário.

Cristo comprou nossa liberdade, tornando-se Ele mesmo escravo. Com este ato, demonstra que não há limite ao sacrifício feito por amor. Hoje a cruz é símbolo de liberdade, perdão e esperança.

A liberdade que ganhamos deve fazer com que todos ao nosso redor sejam ajudados e animados, ao demonstrarmos alegria por sermos livres e novas criaturas em Cristo Jesus. Procurando servir como nosso Mestre e Libertador nos serviu. Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Araquari – SC

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More