domingo, 18 de setembro de 2011

Reforma espiritual e a guarda do sábado

Participei de um culto, em uma Igreja Adventista do Sétimo Dia que está começando no Bairro Vila Liberdade, em Curitiba, e fiquei emocionado com o ânimo e a fé dos irmãos. Na classe da Escola Sabatina onde fui, por exemplo, 98% das pessoas tinham estudado a lição diariamente.

Mas o que me chamou mais a atenção foi o testemunho de Neiva Eurich. Ela se tornou evangélica aos 42 anos de idade. Sempre foi fiel a Deus, mas um dia se afastou desta igreja pela pressão familiar. Isso a incomodava de tal maneira que ela orava todos os dias de madrugada pedindo forças e orientação. Após orar durante um ano, retornou à igreja.

Certo dia Neiva participou de um culto de oração. Era costume pedir que alguém lesse um texto bíblico antes da pregação e, naquele dia, ela foi escolhida. “Orei a Deus para saber que texto eu deveria ler, pois me sentia despreparada, e uma voz me disse para ler Isaías 58”, comenta emocionada. Neiva leu todo o capítulo, pois a voz dizia: “Leia até o final”. Quando terminou, ouviu novamente a voz lhe dizer: “Leia de novo”. E ela leu.

Quando terminou o culto, fez uma visita missionária, e foi impressionada a ler o capítulo outra vez. Então chamou sua filha (que ainda era criança) para irem para casa conversar. Quando chegaram, fechou as portas e janelas pra não ser interrompida e leu o capítulo 58 de Isaías para a filha. Então ouviu a voz que insistia: “Leia de novo”. E assim, ela leu cerca de 20 vezes até que seus olhos pararam nos versos 12 a 14. A essa altura, ela exclamou: “O sábado! Deus quer que eu guarde o sábado!”. E daquele momento em diante ela não ouviu mais a voz. Entendeu o que Deus queria lhe transmitir.

Procurou então uma igreja que guardasse o sábado. Conheceu a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Foi bem recebida, estudou a Bíblia e foi batizada. Hoje ela é secretária e recepcionista da igreja.

O sábado e o reavivamento

Mas será que o sábado é tão importante assim? Qual a sua relação com a obra de reavivamento e reforma? O reavivamento tem a ver com a busca de Deus, a renovação da vida espiritual e a ressurreição da morte espiritual. Mas todo verdadeiro reavivamento deve gerar uma reforma e mudança nas ideias, hábitos e práticas.

Qual seria, então, a relação entre a guarda do sábado e a reforma espiritual? Na Criação, Deus estabeleceu as bases para o reavivamento: comunhão, fidelidade nos Dízimos e Ofertas e fidelidade ao sábado (Gn. 1,2).

Na devoção pessoal e no culto familiar reconheço minha dependência de Deus. Devolvendo o Dízimo reconheço que Deus é o meu Proprietário e Senhor. Entregando as Ofertas reconheço que Cristo é o meu Salvador. Mas guardando o sábado reconheço que Ele é o meu Criador.

“Deve-se fazer um esforço especial no sentido de efetuar uma reforma com respeito à observância do sábado.” (Conselhos sobre Saúde, p. 422). Esta reforma sempre esteve presente em todos os grandes movimentos de reavivamento ao longo da história, como por exemplo, no contexto de Neemias 13:15-22; Isaías 58:12-14; Jeremias 17:19-27; Ezequiel 20:12-26; 22:8,26,30; 23:38; 46:1-8 e Apocalipse 14:7.

Ainda hoje, “o remanescente de Deus, em pé diante do mundo como reformadores, deve mostrar que a lei de Deus é o fundamento de toda reforma perdurável, e que o sábado do quarto mandamento deve permanecer como memorial da criação, uma lembrança constante do poder de Deus.” (Profetas e Reis, p. 678).

“Há maior santidade no sábado do que lhe atribuem muitos que professam observá-lo. O Senhor tem sido grandemente desonrado por parte dos que não têm observado o sábado conforme o mandamento, quer na letra, quer no espírito. Ele sugere uma reforma da observância do sábado.” (Testemunhos Seletos, p. 20).

Por isso, devemos buscar a Deus na primeira hora do dia (Mateus 6:33, Lucas 12:31) para que Ele nos ajude a guardar o sábado adequadamente. Como? Fazendo culto de pôr-do-sol na hora certa, chegando pontualmente na igreja, não transgredindo o sábado mentalmente, fazendo trabalho missionário, ensinando as crianças sobre a santidade deste dia etc..

“Há necessidade de uma reforma do sábado entre nós, que professamos o santo dia de repouso. Algumas pessoas comentam os seus assuntos comerciais e fazem planos no sábado, e Deus considera isso como se estivessem empenhadas no próprio ato da transação comercial.” (Evangelismo, p. 245).

Deus nos chama para uma obra de reavivamento e reforma e a guarda do sábado nos moldes que Deus estabeleceu é parte indivisível desse nobre e urgente intuito. “Em sua vida deve ocorrer uma reforma que os tornará membros da família real, filhos do celeste Rei. Ao ouvirem a mensagem da verdade, homens e mulheres são levados a aceitar o sábado e unir-se à igreja pelo batismo. Devem eles levar o sinal de Deus por observarem o sábado da criação. Devem saber por experiência própria que a obediência aos mandamentos de Deus significa vida eterna.” (Conselhos sobre Saúde, pp. 355 e 356).

Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More