domingo, 30 de outubro de 2011

Amigo de verdade

“Em todo tempo ama o amigo e na angústia nasce um irmão.” Provérbios 17.13

Para cumprir um requisito da classe de desbravadores, o professor havia programado uma caminhada com a turma de teologia por toda noite. Identificamos constelações, rimos, atravessamos um rio através de uma ponte feita de uma árvore caída e por fim nos cansamos.

Eu já havia sido desbravador, mas esqueci uma lição: não se faz caminhada com calçados novos. Antes de o grupo sentir cansaço, eu senti dor. Antes que o grupo precisasse de uma parada para relaxar o corpo, eu precisava de uma parada para descansar os pés. A primeira camada da pele do meu calcanhar havia saído e um pouco de sangue estava escorrendo, bolhas seriam formadas. De certa forma estou acostumado com isso. Enquanto digito essa meditação, meu dedo maior me lembra do que aconteceu ontem. Estava montando uma trilha com 4 desbravadores e uma farpa entrou embaixo da minha unha. Ela recusa-se a sair. Já fui advertido: Você só poderá retirá-la depois que seu dedo estiver inflamado. Enquanto isso, cada vez que digito, sinto uma fisgada.

Mas naquela noite, parados embaixo de uma grande árvore, à beira da estrada, retirei meus tênis e antes de recomeçar a caminhada, um grande amigo perguntou: O que está fazendo? Estou retirando o tênis, respondi. Eles são novos e estão me causando dor. Creio que será melhor continuar descalço. Igor Corcini sentou ao meu lado e começou a retirar seus calçados. Eu perguntei: Seus pés também estão sendo machucados pelos calçados? Ele respondeu: não. Continuei: Mas por que você está tirando? E então ele disse algo que não posso jamais esquecer: Como seu amigo, gostaria de lhe dar tênis adequados agora, mas como não posso tornar essa caminhada mais agradável para você, vou tirar meus tênis e caminhar como você. Vou seguir suas pegadas, se alguma coisa ferir o seu pé, vai ferir o meu.

Amigo é alguém que se achega quando todo mundo se afasta. Martin Luter King acertou quando disse: Aprendemos a nadar como os peixes, aprendemos a voar como os pássaros, mas ainda não aprendemos a sensível arte de vivermos como irmãos. Amizade falsa é pior do que dinheiro falso. Nem sempre é possível ter muitos amigos com a rotina que levamos, mas acredite: Deus sempre providenciará alguém que pode ser seu amigo de verdade. Para os primeiros cristãos, koinonia não era a "comunhão" enfeitada de passeios quinzenais patrocinados pela igreja. Não era chá, biscoitos e conversas sofisticadas no salão social depois do sermão. Era um compartilhar incondicional de suas vidas com os outros membros do corpo de Cristo.

Pr. Giovany Melo de Farias
Associação Amazônia

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More