terça-feira, 29 de novembro de 2011

Continência a Bandeira

Ao conduzir uma semana de oração no município gaúcho de Santa Maria, localizado na região central do Estado, algumas características locais me impressionaram bastante ao longo da minha estada na cidade. Santa Maria, quinta cidade mais populosa do Rio Grande do Sul, é uma região com um número expressivo de estudantes e de soldados. São nove Universidades, 18 unidades militares do Exército e uma base aérea. Depois do Rio de Janeiro é o segundo efetivo militar do país.

Todos os dias, pela manhã, fazíamos uma caminhada passando em frente do Regimento Maleet (3° GAC AP - Unidade de Artilharia mais antiga e tradicional do Exército Brasileiro) e me chamou a atenção a reverência e o respeito na hora do hasteamento da Bandeira Nacional.

Em conversa com Neimar Vargas de Jesus - membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Santa Maria -, militar do Exército, ele informou que o hasteamento da Bandeira é a primeira atividade oficial do dia. Ela é realizada pela guarda que está entrando de serviço, inclusive nos finais de semana e feriados, sempre às 08:00 horas da manhã. Uma vez por semana, entretanto, todo o efetivo do quartel participa da formatura geral e presta continência à Bandeira Nacional.

Em uma daquelas ocasiões em que passamos pelo local, parei a caminhada para observar o hasteamento. Fiquei impressionado ao ver que todos - inclusive um soldado que estava do outro lado da rua e uma jovem senhora que chegava atrasada - pararam e prestaram continência, manifestando, assim, respeito pelo símbolo nacional.

É claro que além de prestar continência à Bandeira todos os soldados devem, ao longo do dia, obedecer às ordens dos superiores e, após o término do expediente, a guarda de serviço presta continência novamente para arriar a bandeira, sempre às 18:00 horas.

Soldados de Cristo

Esta experiência me chamou a atenção porque nós também somos soldados e pertencemos a um exército. Ninguém está neutro. Ou pertencemos ao batalhão de Cristo ou ao do inimigo.

Estamos inseridos no Grande Conflito e nosso inimigo luta para nos destruir, pois sabe que pouco tempo lhe resta (Apocalipse 12:12).

Mas como vencer as artimanhas e estratégias do inimigo? O que faz de mim e de você um soldado no exército de Cristo? Ao contrário dos exércitos terrestres, no batalhão de Cristo todos podem e tem condições de ingressar. O único requisito é querer entrar.

Em Êxodo 17:15 Moisés afirma que o Senhor é nossa bandeira. E em Mateus 6:33 e Lucas 12:31 Jesus enfatiza a necessidade de buscá-lo em primeiro lugar. Por isso, se quero ser um soldado obediente e vencer na batalha do grande conflito, cada dia, na primeira hora do dia, somos convocados a prestar continência ao Senhor.

O Senhor é nossa bandeira mas é também o Grande General, o Senhor dos exércitos (1 Samuel 17:45). Ele deve ser o primeiro em nossa lista de prioridades. Levantar mais cedo para orar, estudar a Bíblia, meditar no sacrifício de Jesus e louvar o Seu nome deve ser a nossa primeira tarefa.

Ellen G. White escreveu muito sobre oração. No livro Caminho a Cristo (p. 70) ela enfatiza:

“Consagrai-vos a Deus pela manhã; Fazei disto vossa primeira tarefa... Esta é uma questão diária. Cada manhã consagrai-vos a Deus para esse dia. Submetei-Lhe todos os vossos planos, para que se executem ou deixem de se executar, conforme o indique a Sua providência.”

Deus deve ser o primeiro, o último e o melhor. Por isso, ao longo do dia somos chamados a obedecer e, no final do dia, a prestar continência ao Senhor depondo nossa vida em seu altar. “Todo dia que passou no qual Cristo não teve permissão para entrar na alma, é um dia perdido.” (Ellen White, Este Dia com Deus, p. 51)

“Não pode haver limite à utilidade de uma pessoa que, pondo de parte o eu, oferece margem à operação do Espírito Santo em seu coração, e vive uma vida inteiramente consagrada a Deus.” (Ellen White, Ciência do Bom Viver, p. 159).

Lembre-se que a vitória verdadeira está no Senhor. Como diz o hino “Grande Comandante”, uma das canções inspiradoras do Hinário Adventista:

“Grande comandante Cristo nos será. Nesta guerra santa à frente marchará. Nunca Suas hostes abandonará. Há de até o fim lutar. Seu pendão glorioso vamos defender. Hostes inimigas sempre combater. Nosso general por certo irá vencer. Seguiremos a Jesus. Na feroz batalha temos proteção. E afinal em coro junto a multidão. Entoaremos todos a real canção. Quando nós chegarmos lá.

Sempre avante manda o General. Sempre avante guerra contra o mal. Firmes fortes nunca vacilar. Com Jesus havemos de ganhar”.

Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More