quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Fechar bares uma hora mais cedo reduz violência em 16%, afirma estudo

Cada hora a menos de funcionamento de bares à noite pode diminuir a violência associada ao consumo de álcool em 16%, segundo um estudo norueguês publicado nesta terça-feira na revista especializada Addicition. Os resultados também mostraram que uma hora a mais de bares abertos aumenta os índices de violência na mesma proporção. Um incremento de até 20 casos por ano a cada grupo de 100.000 pessoas.

"Esses resultados têm implicações importantes para comunidades no mundo inteiro que estão lutando contra o pesado fardo dos efeitos nocivos do álcool", afirma um dos autores do estudo, Thor Norström, do Instituto Sueco de Pesquisa Social, em Estocolmo, na Suécia. "Restringir o horário de venda parece ser uma medida eficaz para reduzir esses efeitos", completa.

Os resultados estão sendo divulgados um ano após o governo norueguês propor uma redução nacional do horário de venda de bebidas como forma de diminuir a violência. A proposta foi apoiada por autoridades policiais, mas rejeitada por empresários do ramo de bebidas e parlamentares de oposição ao governo, que afirmaram que a medida afetaria e economia e não teria efeito na redução da violência.

Experiência brasileira — Nas cidades pesquisadas, o horário de fechamento dos bares em fins de semana estava entre 1 e 3 horas da manhã. Tarde em comparação com as chamadas "leis secas" adotadas em cidades brasileiras.

Em Diadema, na Grande São Paulo, bares e lanchonetes que vendem álcool precisam fechar as portas antes das 23 horas. Em 2002, ano de implantação da lei, foram registrados 158 homicídios dolosos (com intenção de matar). No ano anterior, anterior, foram 238 homicídios — 60% deles entre as 23 e 6 horas, horário em que os bares ficam obrigatoriamente fechados. Em 2011, de janeiro a setembro, a cidade registrou 27 mortes criminosas. O poder público considera a diminuição expressiva no número de crimes contra a vida uma consequência da rigorosa legislação.

Também às 23 horas, os bares de Embu das Artes, outra cidade vizinha de São Paulo, deixam de funcionar. A lei está em vigor desde 2003 e a cidade registrou uma diminuição nos números da criminalidade. No início da década, eram registrados cerca de 200 homicídios a cada ano, a maioria durante a madrugada e nos arredores de bares. Este ano, foram 37 mortes até outubro; período em que 179 bares foram autuados. Segundo a prefeitura da cidade, desde a entrada em vigor da lei, nenhum homicídio foi registrado dentro de bares. Como em Diadema, a prefeitura multa bares que desrespeitam a norma e pode fechá-los em caso de reincidência.

Em Brasília, única capital a adotar esse tipo de "lei seca", os frequentadores de bares têm um pouco mais de tempo para consumir bebida alcoólica. De domingo a quarta, os estabelecimentos precisam fechar a 1 hora da manhã. De quinta a sábado, 2 horas. Ao mesmo tempo, outras bebidas tentam inibir o abuso de álcool. Postos de gasolina do Distrito Federal só podem vender bebidas até as 22 horas e o Detran e a PM realizam blitzes diárias para realizar o teste do bafômetro. (Veja)

Nota: Bom mesmo seria não utilizar o alcool em nenhum horário. A Bíblia é contra o uso de qualquer tipo de alcool porque nosso corpo e mente pertencem a Deus (Romanos 12:1-2, I Coríntios 3:16,17 e 6:19,20). O sábio Salomão afirmou que "O vinho é escarnecedor, a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio." (Provérbios 20:1) e "De quem são os ais? De quem as tristezas? E as brigas, de quem são? E os ferimentos desnecessários? De quem são os olhos vermelhos? Dos que se demoram bebendo vinho, dos que andam à procura de bebida misturada. Não se deixe atrair pelo vinho quando está vermelho, quando cintila no copo e escorre suavemente! No fim, ele morde como serpente e envenena como víbora. Seus olhos verão coisas estranhas, e sua mente imaginará coisas distorcidas.Você será como quem dorme no meio do mar, como quem se deita no alto das cordas do mastro. E dirá: 'Espancaram-me, mas eu nada senti! Bateram em mim, mas nem percebi! Quando acordarei para que possa beber mais uma vez?'" (Provérbios 23:29-35-NVI).

"Beber moderadamente, eis a escola em que se estão hoje educando homens para a carreira de alcoólatra. Tão gradualmente desvia Satanás das fortalezas da temperança, tão traiçoeiramente o inofensivo vinho e a cerveja exercem sua influência no gosto, que, eles entram na senda da embriaguez sem o suspeitar. O gosto pelos estimulantes é cultivado; o sistema nervoso fica em desordem; Satanás conserva a mente numa febre de desassossego, e a pobre vítima, imaginando-se perfeitamente segura, vai prosseguindo, até que toda barreira é derribada, sacrificado todo princípio." Ellen White, Conselhos sobre Regime Alimentar, 433. Pense nisto.

Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More