quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Resumo da lição 7 da Escola Sabatina

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT
Título
“Caminho para a fé”

Texto-chave
“A Escritura encerrou tudo sob o pecado, para que, mediante a fé em Jesus Cristo, fosse a promessa concedida aos que creem”. Gl 3:22

Objetivos

1. Conhecer como a lei, apesar de não nos dar vida, nos protege e conduz para Cristo.

2. Sentir amor pela lei, conforme refletida no sistema sacrifical, sendo (a lei de Deus) o fundamento do reino de Deus.

3. Levar-nos à disposição de submeter-nos à disciplina da lei, à medida que ela nos leva Àquele que escreve Sua lei em nosso coração.

Verdade Central

Apesar da lei não ter o poder de nos comunicar vida, ela é essencial no plano da salvação, pois revela nossa pecaminosidade, e nos conduz a Cristo que, por Sua graça, nos perdoa e implanta Sua lei em nosso coração.

Domingo: A Lei e a Promessa

Os conceitos de lei e promessas divinas são contraditórios? Que benefício pode ser obtido ao crermos e observarmos cada um deles?

1. Eles não são contraditórios, mas complementares.

2. Vida verdadeira é obtida pela fé nas promessas divinas.

3. A vida obtida pela fé nas promessas, é regulamentada pela lei.

Segunda-feira: Prisioneiros da lei

O que Paulo quis dizer ao declarar “estávamos sob a tutela da lei e nela encerrados” (debaixo da lei) em Gl 3:23?

1. A expressão “debaixo da lei” usada de 2 maneiras: (1)Como forma alternativa de salvação e (2)no sentido de estar sob a condenação da lei.

2. A lei funciona como um carcereiro prendendo a todos os que a transgridem trazendo sobre si a sentença de morte.

3. É nesse sentido que estávamos sob sua tutela e nela encerrados; precisávamos de um libertador. Apenas tendo essa consciência seríamos levados a sentir necessidade de salvação.

Terça-feira: A lei como nosso “vigilante”

A princípio, estar “sob a tutela da lei e nela encerrados” tem uma conotação negativa; existe algo de positivo nessa situação?

1. Rm 11:32 diz que Deus “encerrou” todos na desobediência, afim de usar de misericórdia para com todos.

2. As promessas de libertação não atraem/beneficiam os que não estão encerrados (sentem-se livres; mesmo que, na verdade, sejam escravos).

3. Mencione pelo menos 3 benefícios que você tem desfrutado por observar a lei.

Quarta-feira: A lei como nosso tutor

De que maneira a lei nos conduz a Cristo?

1. “A lei nos revela o pecado, levando-nos a sentir nossa necessidade de Cristo e fugir para Ele em busca de perdão e paz mediante o arrependimento para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo”. ME, vol 1, p.234

2. Ela também nos instrui a respeito da vontade de Deus para nossa vida, levando-nos a buscar poder do Senhor para viver o ideal que Ele tem para nós.

Quinta-feira: A lei e o cristão

Com base em Rm 8:1-3, o que significa não ser mais condenado pela lei? Como essa verdade deve afetar nossa maneira de viver?

1. Visto que a justiça de Cristo me é imputada, a lei em nada me condena.

2. Minha vida será semelhante à de Cristo; que dizia: “Agrada-me fazer a Tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a Tua lei” Sl 40:8.

3. Através do relacionamento com Jesus, temos poder para obedecer a lei como nunca antes.

Conclusão

1. Não é pela obediência à lei que recebemos vida, mas pela fé nas promessas de Deus.

2. A lei nos encerra sob condenação para que nos conscientizemos do pecado e sintamos necessidade de um Salvador.

3. A lei nos conduz a Cristo como o Salvador e nos instrui a respeito de Sua vontade para nós.

4. O crente em Cristo recebe o perdão dos pecados e, mediante comunhão constante com Ele, tem prazer na obediência.

Pr. Luiz Antonio Dias
Pastor do distrito de Boehmerwaldt, Joinville/SC

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More