quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Fumar na gravidez pode danificar vasos sanguíneos do bebê

As mulheres já têm motivos suficientes para não fumar, mas uma pesquisa destacou um a mais durante a gravidez: fumar enquanto espera uma criança pode danificar os vasos sanguíneos do bebê.

Cientistas holandeses analisaram mais de 250 crianças. Quando as crianças completaram quatro semanas de idade, suas dimensões corporais e funções pulmonares foram medidas. Ao mesmo tempo, os pais preencheram questionários sobre fatores como tabagismo durante a gravidez.

Quando as crianças completaram cinco anos, os pesquisadores usaram ultrassom para medir a espessura e flexibilidade de suas artérias carótidas, os grandes vasos sanguíneos do pescoço que fornecem sangue ao cérebro. Eles também coletaram informações atualizadas sobre tabagismo de seus pais.

As paredes das artérias carótidas nas crianças de cinco anos cujas mães fumaram durante a gravidez eram cerca de 19 mícrons mais grossas – aproximadamente 1 a 2 vezes a espessura de um pedaço de fita cassete – e 15% mais rígidas do que as crianças cujas mães não fumaram.

Se ambos os pais fumaram enquanto o bebê estava no útero, as artérias carótidas da criança ficaram quase 28 mícrons mais grossas e 21% mais rígidas.

Estas mudanças podem indicar danos aos vasos sanguíneos, que por sua vez podem afetar a sua função.

Os cientistas não encontraram efeito caso apenas o pai fumou durante a gravidez, ou caso a mãe só começou a fumar após o parto. O estudo aponta que o fumo durante a gravidez tem um papel independente, embora os cientistas saibam que a exposição das crianças a fumaça passiva é prejudicial em muitas outras áreas.

A pesquisa é mais uma evidência para a importância da cessação do tabagismo, em particular, entre as famílias com filhos pequenos e aquelas que planejam ter filhos. (Hype Science)

Nota: O cigarro nunca fez bem a ninguém. São mais de 4.700 substâncias tóxicas e mais de 70 cancerígenas em cada cigarro. Ellen White escreveu que "O fumo é um veneno lento, perigoso, por demais maligno. Seja qual for a forma de utilização, atua na constituição; é o mais perigoso, porque seu efeito é lento, e a princípio por assim dizer imperceptível. Excita e depois paralisa os nervos. Debilita e obscurece o cérebro. Muitas vezes, ele afeta os nervos de maneira mais forte que a bebida intoxicante. É mais sutil, e seus efeitos são difíceis de desarraigar do organismo. Seu uso estimula a sede de bebidas fortes, lançando em muitos casos a base para o hábito das bebidas alcoólicas." Ciência do Bom Viver, 328. Pense nisto e pare de fumar!

Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More