quinta-feira, 10 de maio de 2012

Sentinelas do Mestre

“A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca e lhe darás aviso da minha parte.” Ezequiel 33:7

Na Colômbia, muitas bases militares são arrasadas pelo terrorismo impulsionado pelas guerrilhas. A tomada mais catastrófica e mais lembrada é a da base militar das Delicias, em Putumaio. As investigações posteriores para determinar as causas, visto ser uma das bases mais bem equipadas, foram prontamente reveladas.

Vários sentinelas que estavam de serviço naquela noite haviam dormido. A despeito das informações de que a guerrilha havia sido visto à distância da base. Nesse ataque, a base foi totalmente destruída, centenas de soldados perderam a vida e muitos foram sequestrados, engrossando assim a lista de vítimas das guerrilhas na Colômbia.

Na vida cristã ocorre algo semelhante, todos fomos chamados para sermos sentinelas do Mestre; assim sendo, devemos vigiar conforme nos adverte o apóstolo Pedro: “[…] O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.” (1 Pe 5:8)

A sentinela deve cumprir alguns requisitos para que possa efetuar com eficiência sua Missão:

1) Deve vigiar: o relato diz que quando um homem é indicado como sentinela e “vê vir a espada sobre a terra”. A expressão “vê vir” nos diz que a sentinela deve manter-se acordado, pois não é possível ver quando se está dormindo.

2) Deve ouvir: a sentinela deve estar muito atenta, principalmente quando a escuridão é mais densa. Nesse momento, seus olhos não serão de muita ajuda e por isso deve aguçar os ouvidos. Embora não possa ver, ao ouvir algum ruído poderá identificar a possível aproximação do inimigo e então poderá reagir soando o alarme.

3) Deve tocar a trombeta. Se a sentinela estiver acordada e também atenta e quando se aproxima o perigo ouve e não toca a trombeta, para nada serve ter vigiado. Quem agir assim será acusado de traidor, pois não soou o alarme para que outros pudessem salvar a vida.

Cada um de nós recebemos a incumbência de ser sentinelas, cuja missão é de alta responsabilidade. Esta é prevenir o mundo do perigo que corre, assinalando que o inimigo está se aproximando. Anunciando a breve volta de nosso Salvador (João 14:13, Apocalipse 1:7, Mateus 24 e 25). Convido-o hoje, em meio a todas as tarefas planejadas, que não perca de vista a Missão: Soar a trombeta.

Pr. Jairo Cruz
Missão Equatoriana do Sul - UE

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More