terça-feira, 28 de agosto de 2012

Como ser um bom pai

Para ser um bom pai, é necessário muito mais do que estar presente fisicamente na vida dos filhos. São indispensáveis as demonstrações de afeto, carinho, compreensão, diálogo e muito amor. Dessa forma a relação entre pai e filhos deve ser baseada em qualidade de tempo pelo qual passam juntos. Pensando nisso, selecionamos algumas dicas de como ser um bom pai. Confira.

Relação pai e filho

Atualmente a relação amorosa na educação dos filhos está ganhando cada vez mais importância. Antigamente o pai era visto como uma pessoa rígida, que chegava cansando do trabalho e não tinha tempo para os filhos.

Hoje é tudo muito diferente. O pai se tornou mais participativo, preocupado com os laços de proximidade e interessado no processo de educação dos filhos. Assim também, os filhos perceberam que os pais estão mais abertos para uma boa relação.

Os filhos costumam prestar atenção no comportamento do pai, pois ele serve como exemplo. Sendo assim é muito importante o diálogo entre pai e filho, seguido de bons exemplos e conselhos.

Dicas de como ser um bom pai

1. Seja um pai presente: participe mais da vida do seu filho. Reserve um tempo para conversar com ele, trocar ideias, tempo para ele expor seus pensamentos, desejos e vontades. A proximidade deve ser construída aos poucos e é de extrema importância para que o filho se sinta valorizado. Para ser um bom pai é necessário estar sempre por perto.

2. Presentes não compram a atenção: não confunda a atenção afetiva com presentes materiais. Muitas vezes o mau comportamento do filho não está relacionado a falta de coisas materiais e sim a falta da presença paterna. O filho necessita muito mais da atenção do pai, de uma conversa ou uma brincadeira, do que de presentes.

3. Seja um pai carinhoso: não seja durão, o pai deve demonstrar atitudes de carinho com o filho. Dar um abraço e um beijo não significa que você não seja homem. Demonstre ao seu filho o carinho que sente por ele e quão importante ele é na sua vida. Essa é a melhor forma de ser um bom pai.

4. Tenha autoridade com limites: muitos homens confundem autoritarismo com masculinidade, se tornando ameaçadores e rudes. O mais indicado é conversar com o filho explicando o porquê da ordem dada. Explicações são muito importantes para que a criança entenda a razão de suas atitudes. Ser autoritário demais pode acabar deixando o filho com medo e inibido. Portanto, não deixe de impor respeito, mas com limites.

5. Não permita todas as coisas: um bom pai deve ser maleável mais não deve ser extremamente permissível. É importante estabelecer limites para os filhos, para que não perca a posição de pai, deixando os filhos fazerem tudo o que quiserem.

6. Participe da vida escolar: o pai deve participar desde o início da vida escolar dos filhos, pois isso é muito importante para o desempenho escolar do pequeno e para sua formação na vida adulta.

7. Dê bons exemplos: os filhos costumam a seguir os exemplos dos pais, portanto seja um pai exemplar e contribua na formação do caráter dele. Para se tornar um bom pai é necessário ser um bom ser humano. (Fonte: Mundo das Tribos)

Nota: "O pai deve entrar em contato íntimo com seus filhos, dando-lhes o benefício de sua grande experiência, e falando com eles com tal simplicidade e ternura que os ligue ao seu coração. Deve deixá-los ver que ele tem em vista em todo o tempo, o maior interesse e felicidade deles. Como sacerdote do lar, é responsável perante Deus pela influência que exerce sobre cada membro da família." Conselhos aos Pais Professores e Estudandtes, 12. Por isso a Bíblia orienta que os pais devem ensinar a Palavra do Senhor aos filhos, mas devem fazer isso primeiro através do exemplo e depois através da palavra."Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar." Deuteronômio 6:5-7 Pense nisso.

Pr. Evandro Fávero

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More