sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Ele está voltando

“E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando.” Mateus 25:8.

As circunstâncias da parábola das dez virgens foram tomadas dos costumes nupciais dos judeus e explicam o grande dia da vinda de Cristo. Como cristãos, professamos obedecer a Cristo, honrá-Lo e estar à Sua espera. Os cristãos sinceros são as virgens prudentes, e os hipócritas são as néscias.

São verdadeiramente néscios ou prudentes conforme atuem em relação aos assuntos de sua alma. Todos nós temos uma lâmpada de profissão de fé em mãos. Mas em nosso coração, precisamos ter o conhecimento de Sua Palavra e uma dedicação direcionada à missão que o Senhor nos confiou.

Nosso coração precisa ter uma disposição santa, dada pelo Espírito de Deus. Nossa luz deve brilhar diante dos homens em boas obras para que eles possam, através de nós, ver a Cristo Jesus. Porém, não é provável que isso aconteça por muito tempo, a menos que haja um princípio ativo de fé em Cristo e amor por nossos irmãos.

A parábola diz que todas dormiram. A demora representa o espaço entre a conversão verdadeira ou aparente e a volta de Jesus. Porém, ainda que pareça que Cristo esteja tardando, Ele não tardará além do tempo devido. As virgens prudentes mantiveram suas lâmpadas acesas, mas não se mantiveram acordadas. Por isso, como cristãos verdadeiros, não podemos nos tornar descuidados. Os que se permitem cochilar, dificilmente evitam adormecer. Portanto, devemos temer o princípio da deterioração espiritual. Se ouvir um chamado surpreendente, saia a atender. É um chamado para os que estão preparados.

As prudentes levaram azeite para abastecer suas lâmpadas antes de sair. Este azeite é a unção do Espírito de Deus. Não podemos abrir mão do mesmo, pois a nossa devoção e comunhão não devem ser uma opção, e sim uma dependência dEle.

Uma profissão de fé apenas exterior pode iluminar um homem neste mundo, mas as umidades do vale da sombra da morte extinguirão sua luz. Devemos nos preocupar com nossa maneira de viver. Quando o Senhor Jesus veio pela primeira vez, Ele Se fez a Luz deste mundo. Mas, ao partir, deixou este legado para nós (Mt 5:14). Luz para a nossa família, luz para a igreja, luz para os amigos, luz para o mundo.

Em nossas lâmpadas não pode faltar o azeite, pois ele é a nossa fonte de luz. Os salvos devem brilhar como grandes luzeiros, e não devem economizar. O melhor necessita ainda mais de Cristo. Nossa pobre alma precisa ser dirigida ao arrependimento, à oração, a uma verdadeira comunhão para que não venha a morte.

O desânimo, a fadiga e a morte são situações que acontecem porque fomos comprar azeite quando deveríamos está-lo queimando. A porta foi fechada. Muitos procurarão ser recebidos no Céu quando for tarde demais. A vã confiança dos hipócritas os levará longe nas expectativas de felicidade.

A convocação inesperada da morte pode surpreender o cristão, mas passando sem demora a alimentar sua lâmpada, as suas qualidades brilharão mais fortemente, enquanto a conduta do simples professo mostra que a sua lâmpada está se apagando. Portanto, velai e atendei ao assunto de vossas almas. Permaneçam todos os dias no temor do Senhor. Amém.

Pr Francisco Flekson Oliveira
Missão Pernambucana Central - UNeB

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More