domingo, 2 de setembro de 2012

Resumo da lição número 10 da Escola Sabatina

 
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título: Vida da Igreja 

Texto-chave 

“Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom”. 1Ts. 5:20,21

Objetivos 

1. Compreender os desafios da comunhão e convivência na igreja e o papel do Espírito Santo ao usar líderes e membros para o avanço do evangelho.

2. Aprender a lidar com as dificuldades com maturidade e espírito de união, promovendo um ambiente de apoio e conforto na família de Deus.

3. Decidir viver em completa submissão ao Espírito Santo, em santificação e expectativa pela Volta de Jesus.

Verdade Central 

Paulo tinha uma profunda preocupação relacionada com a espiritualidade da igreja. Por meio de valiosos conselhos demonstrou que todos precisavam compreender seu papel no corpo de Cristo para que a igreja pudesse viver a verdade e, sob a direção do Espírito Santo, preparar-se para a Volta de Jesus.

Domingo: Resposta ao ministério (1Ts.5:12,13) 

Dentre as várias atribuições da liderança da igreja estão “presidir” e “admoestar”. Por que Paulo em 1Ts. 5:12 e 13 exorta a igreja a “acatar” e “amar” os que presidem e admoestam entre os irmãos?

- Paulo demonstra que o trabalho dos líderes é difícil e muitas vezes desagradável, mas devem ser reconhecidos como promotores da paz e do bem estar entre o povo de Deus.

- Em Efésios 4:11-16 Paulo ensina que os líderes são parte do projeto do Espírito Santo para a condução da igreja. Portanto sua função é de natureza essencialmente espiritual.

Segunda-feira: Ministério de apoio (1Ts.5:14,15) 

Qual a diferença do papel dos líderes e dos membros no cuidado da igreja? Como eles se complementam?

- Os líderes devem ser sensíveis para perceber as diferentes necessidades das diferentes classes de pessoas na igreja. Há os insubmissos, os desanimados e os fracos. Cada um precisa de um tipo de tratamento.

- Os membros partilham com os líderes o cuidado pastoral de toda a igreja, inclusive da própria liderança.

- Os conselhos de Paulo sobre amor, respeito e cuidado mútuos entre líderes e liderados provêem a base para uma igreja espiritualmente madura.

Terça-feira: Atitudes cristãs positivas (1Ts.5:16-18)

“Regozijai-vos sempre”, “Orai sem cessar”, “Em tudo dai graças”. Por que essas três atitudes devem fazer parte da vida cristã? Como é possível desenvolvê-las em nossa experiência pessoal?

- Essas atitudes abençoam a vida da igreja e promovem relacionamentos saudáveis. Elas são o reflexo de uma vida cristã madura, centralizada nas promessas de Deus.

- Elas são o resultado de uma vida dirigida pelo Espírito Santo. Somente o Espírito Santo pode produzir alegria, espírito de oração e gratidão mesmo nas situações mais difíceis da vida.

Quarta-feira: Conhecendo a “nova luz” (1Ts.5:19-22) 

Qual o sentido da expressão “Não apagueis o Espírito”? Como esse “apagar” se relaciona com o dom de profecia? Por que “todas as coisas” devem ser julgadas?

- Paulo adverte que os tessalonicenses estavam em um processo de “apagar” o Espírito e precisavam mudar de atitude em relação ao dom de profecia na igreja.

- Os tessalonicenses poderiam estar resistindo, distorcendo ou aceitando sem nenhum critério o dom de profecia. De qualquer forma isso demonstrava desequilíbrio.

- A palavra profética falsa pode introduzir toda forma de mal no seio da igreja. Surge então a necessidade do julgamento para avaliar seus resultados.

Quinta-feira: Santidade no tempo do fim (1Ts.5:23-28) 

Segundo Paulo, quanto de nossa vida precisa ser objeto de santificação? Como isso acontece e qual seu objetivo final?

- Ao falar de “espírito, alma e corpo” irrepreensíveis, Paulo sugere que a totalidade de nossa vida precisa ser afetada pela santificação. Nada deve ser deixado fora da ação do Espírito Santo. Deus precisa ser Senhor de tudo.

- Deus é quem realiza essa obra conforme o Seu chamado.

- O preparo diário, baseado num relacionamento íntimo com Cristo e focalizado em Sua volta.

Conclusão 

1. A igreja deve ser como uma família onde todos, líderes e liderados, trabalham em cooperação mútua, provendo conselhos, orientações e apoio.

2. Alegria, oração e gratidão devem ser a marca de uma igreja dirigida pelo Espírito Santo.

3. Devemos receber novas verdades, incluindo a verdade profética, avaliando-as à luz da Palavra de Deus.

4. Enquanto esperamos a Volta de Jesus, devemos submeter-nos à ação transformadora do Espírito Santo, viver em santificação e trabalhar juntos pelo avanço da causa de Deus.

Pr. Paulo Rogério da Silva 
Pastor do Distrito de Bom Retiro – Joinville/SC, pertencente à ANC.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More