domingo, 14 de outubro de 2012

Alguém acreditou em mim

"Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas." João 10: 11

Eu estava iniciando meu primeiro emprego. Fui contratado como office-boy numa empresa em São Paulo. Tinha 16 anos e sonhava com uma oportunidade de crescer profissionalmente e me tornar um analista de sistemas.


A oportunidade surgiu. Fui convidado para operar um software onde eram registrados dados importantes a respeito de processos de importação da empresa. O serviço estava atrasado e precisavam de alguém para ajudar. Trabalhei 11 dias arduamente, para cumprir o que me foi solicitado.

No 12º dia, todos achavam que eu já podia operar aquele software sozinho, inclusive meu supervisor. O inesperado aconteceu! Não sei como, consegui apagar todo o trabalho que tinha sido realizado nos 11 dias anteriores. Fiquei aterrorizado e o supervisor desesperado. O trabalho estava atrasado e o documento que seria gerado após nosso trabalho tinha uma data certa para ser entregue.

Bem na hora de nosso desespero surgiu um dos diretores da empresa e querendo um relatório parcial do nosso trabalho. Quando informamos o ocorrido, ele não se conteve. Proferiu contra mim uma série de insultos e palavrões. Ofendeu-me duramente e suas últimas palavras foram: “Você nunca será nada na vida!”.

Olhei para meu supervisor e esperava que ele completasse os insultos, já que foi também insultado por minha culpa. Aquele supervisor olhou bem nos meus olhos e disse: “Não fique triste pelo que você ouviu. Você não é o que ele disse. Lute, refaça o que foi perdido e faça tudo bem feito”.

Após essas palavras, me deu um forte abraço e me ajudou a refazer tudo o que foi perdido. Em dois dias refizemos todo o trabalho perdido. Esse supervisor trabalhou dois dias inteiros, incluindo as madrugadas.

Aprendi uma lição pastoral com esse evento: Um verdadeiro ministro ampara a ovelha ferida, levanta a caída e trabalha arduamente para auxiliar as ovelhas que estão sofrendo, as que estão desesperadas e as machucadas. Abracemos e auxiliemos com alegria as ovelhas do nosso rebanho. Ainda somos pastores assim?

Aprendi também, com aquela situação, que com a ajuda de Deus e de pessoas especiais poderia ser alguém. Realizei meu sonho de estudar análise de sistemas. Fui programador de computadores por um bom tempo. Deixei tudo para atender um chamado de Deus e hoje sou alguém, pois sirvo a Sua obra com alegria. Graças a Deus que alguém acreditou em mim. Você acredita em seus liderados?

Pastor Walter Teixeira
Associação Catarinense - USB

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More