quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Construindo um lar

“Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção […]” Salmo 127:1 pp

Um idoso construtor de casas estava pronto para se aposentar. Ele falou com seu chefe sobre seus planos de deixar o negócio da construção para levar uma vida mais prazerosa com sua esposa e desfrutar de sua família. Ele ia sentir falta de seu cheque mensal, mas necessitava se aposentar. Eles superariam esta etapa de alguma maneira. O chefe sentia ver que seu bom empregado deixava a companhia e lhe pediu que construísse só mais uma casa, como um favor pessoal. O carpinteiro consentiu, mas se via facilmente que não estava pondo o coração em seu trabalho. Utilizava materiais de qualidade inferior e o trabalho era deficiente. Era uma desafortunada maneira de terminar sua carreira.

Quando o carpinteiro terminou seu trabalho e seu chefe foi inspecionar a casa, o chefe estendeu ao carpinteiro as chaves da porta principal. "Esta é a sua casa," - disse, "é o meu presente para você". Que tragédia! Que pena! Se tão somente o carpinteiro houvesse sabido que estava construindo sua própria casa, ele a teria feito de maneira totalmente diferente.

O mesmo pode acontecer conosco se não cuidamos do rebanho do lar. Somos os construtores dos caracteres de nossos filhos. Pense na morada eterna que temos adiante. Construamos com sabedoria. Lembre-se que em nossas mãos está o triunfo ou a derrota de nossos filhos no futuro próximo.

Como pais nossa missão é conduzir nossa família ao encontro com Jesus, seguindo o exemplo de Abraão, de quem Deus diz: “Pois eu o escolhi, para que ordene aos seus filhos e aos seus descendentes que se conservem no caminho do Senhor, fazendo o que é justo e direito […]” (Gênesis18:19).

A prolífica escritora Ellen White nos recomenda: “Sobre todos os pais repousa o dever de proporcionar instrução física, mental e espiritual. Deve ser o objetivo de cada pai alcançar para seu filho um caráter bem equilibrado e simétrico. Tal é uma obra de não pequena grandeza e importância, e que requer ardoroso pensamento e oração, não menos que esforço paciente e perseverante. Deve-se pôr um fundamento correto, erigir uma armação forte e firme, prosseguindo então, dia após dia, na obra de edificar, polir, aperfeiçoar” (Ellen G White, Conselho aos Professores, Pais e Estudantes, p. 107, 108).

Muito em breve se presenciará a seguinte cena de vitória: “Com alegria indescritível, os pais vêem a coroa, as vestes, a harpa, dadas aos filhos. Os dias de esperança e de temor findaram. A semente semeada com lágrimas e orações pode parecer ter sido semeada em vão, mas sua ceifa é realizada com alegria, afinal. Seus filhos foram remidos. Pais, mães, as vozes de vossos filhos avolumarão o canto de alegria naquele dia?” (Ellen G. Você está pronto para esse momento glorioso? A gente se vê no Céu.

Pr Daniel Romero Marín 
União Peruana do Sul

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More