domingo, 3 de novembro de 2013

Resumo da lição número 06 da Escola Sabatina




http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/47af55937ce2ccaa74bf2bb56e00c268.zip 
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD

TÍTULO: “O Dia da Expiação”.

TEXTO-CHAVE

“Quem, ó Deus, é semelhante a Ti, que perdoas a iniquidade e Te esqueces da transgressão do restante da Tua herança? O Senhor não retém a Sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia. Tornará a ter compaixão de nós; pisará aos pés as nossas iniquidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar” (Mq 7:18,19) .

OBJETIVOS

1. Conhecer os detalhes do Ritual do Dia da Expiação para o povo de Israel.

2. Compreender a ligação do Yom Kippur levitico com o a Expiação celestial.

3. Viver a prática da vida entregue à nossa única salvaguarda ao passarmos pelo Juízo, o sacrifício de Jesus.

VERDADE CENTRAL

“O sacrifício do cordeiro é o centro da nossa esperança de salvação”.

DOMINGO: A Purificação Anual.

1- Segundo os textos de Lev 16:16,30. O que era purificado no Dia da Expiação?

• Era purificado o Santuário.

• Era purificada a Congregação.

SEGUNDA-FEIRA: Além do Perdão.

2- Quais eram as atividades e funções do Sumo Sacerdote no Dia da Expiação? Dentre estas, qual a principal?

• O Sumo sacerdote era diretamente responsável por administrar todo o processo de rituais e sacrifícios. Exceto o de levar o bode Azazel ao deserto. Mas dentre todas as funções, sem dúvida, ser o mediador do povo como exemplo de Cristo, era a principal.

TERÇA-FEIRA: Azazel.

3- Como era realizado o ritual com o bode vivo “Azazel”? E o que representava?

• Sorte era lançada para saber qual dos bodes seria para o Senhor e qual seria o bode Azazel.

• O sacerdote colocava as mãos sobre Azazel, confessava todo pecado da congregação e o enviava ao deserto.

• Este ritual simbolizava a eliminação e remoção final dos pecados. Apontando para Satanás que suportará a responsabilidade final pelo pecado da humanidade, mas não como substituto.

QUARTA-FEIRA: No Dia da Expiação.

4- Os Textos de Lev 16:29-31 e 23:27-32 utilizam dentro do contexto do Dia da Expiação por diversas vezes o termo “afligireis vossa alma”. O que isso significava ao povo daquela época e a nós?

• Significava se apresentar diante de Deus em entrega, submissão e lealdade. Ao contrário haveria eliminação e destruição.

• Nós que vivemos o antítipo do Dia da Expiação devemos nos desprender da ideia de “uma vez salvo, salvo para sempre”. Devemos manter nossa entrega e persistência até o fim.

QUINTA-FEIRA: O Yom Kippur de Isaías.

5- Em Isaias 6:1-6 encontramos paralelos da experiência do profeta com o Dia da Expiação. Cite alguns:

• A descrição do templo em fumaça; do altar.

• A atuação do Serafim como sacerdote fazendo expiação.

• O reconhecimento de Isaías para com seu pecado. E após ser tocado com a brasa do altar, sua mudança de atitude de ai de mim! Para Eis me aqui.

CONCLUSÃO

1. O entendimento de todo Ritual Levitico da Expiação nos aponta a última cerimônia de expiação que tem lugar agora no céu.

2. A mesma atitude de confissão e entrega exigida ao povo e exemplificada com Isaias, deve ser a nossa hoje.

3. Nossa absolvição e vitoria final virá unicamente se depositarmos nossa fé e confiança no cordeiro.

Tiago Martins de Almeida. 
Distrito do Fátima/ Joinville. 
Associação Norte Catarinense.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More