domingo, 23 de fevereiro de 2014

Resumo da lição número 9 da Escola Sabatina


http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/8b457a52cac9836c027a31994ec381de.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD

TÍTULO: Discipulando Poderosos

TEXTO CHAVE: “Assim, a palavra de Deus se espalhava. Crescia rapidamente o número de discípulos em Jerusalém; também um grande número de sacerdotes obedecia à fé”

OBJETIVOS
Saber: Ninguém pode servir a Cristo eficientemente sem conhecê-Lo como Senhor e Salvador.
Sentir: Servir a Cristo significa usar para Sua glória os talentos e dons que recebemos.
 
Fazer: Conhecemos melhor as pessoas a quem servimos mais.

VERDADE CENTRAL Os discípulos não foram revestidos da coragem e fortaleza dos mártires, senão quando essa graça se tornou necessária.

DOMINGO: Respeito às autoridades
 
 Romanos 13:1-7. I. Saber: Ninguém pode servir a Cristo eficientemente sem conhecê-Lo como Senhor e Salvador.
a) Que impressão você espera deixar com aqueles a quem você testemunha? Sonegação e rebelião judeus X fidelidade e dedicação de José e Daniel

A opressão e a brutalidade caracterizavam o Império Romano na época de Cristo. No entanto, é interessante que Jesus nunca defendeu qualquer tipo de rebelião contra esse governo nem a sonegação de impostos (Lc 20:25). Tanto José como Daniel tiveram carreiras que os colocaram em posições de servir aos mais altos níveis do governo nacional. Dessa forma, seu serviço beneficiou diretamente os súditos dos respectivos reinos. Entretanto, quando as suas pretensões entram em conflito com os reclamos de Deus, a Palavra de Deus precisa ser reconhecida como estando acima de toda e qualquer legislação humana.

SEGUNDA-FEIRA: “Vocês não leram...?”
 
Marcos 2:23-28

I. Saber: Ninguém pode servir a Cristo eficientemente sem conhecê-Lo como Senhor e Salvador. A. O que tornou os discípulos e outros crentes testemunhas tão poderosas? Passar tempo com Deus, estudar Sua Palavra e orar para então testemunhar.

Em Seu discurso sobre retirar um animal de uma cova no dia de sábado, Jesus apelou para as noções mais básicas de decência e bondade, algo com que aqueles homens deveriam ter se identificado. Jesus recorreu às Escrituras e à história sagrada, fontes que deveriam ter tocado os líderes religiosos. Porém, o problema era que a amargura e o ódio deles contra Jesus obscureceram esses princípios comuns.

TERÇA-FEIRA: O centurião 
 
Mateus 8:5-13

II. Sentir: Servir a Cristo significa usar para Sua glória os talentos e dons que recebemos. A. Queremos as honras para nós ou as damos a Jesus?

Quando o centurião soube que Jesus estava Se aproximando, ele enviou vários amigos para dissuadir Cristo de ir encontrá-lo. Com base na experiência militar, ele entendia o conceito de autoridade. Ele sabia que Jesus era mais importante. O centurião honrou Cristo, enquanto outros que tinham muito mais vantagens espirituais O menosprezavam. Precisamos perguntar: Temos nos limitado a defender doutrinas, em vez de experimentar uma fé viva? Será que os cristãos mais novos e menos preparados têm expressado fé mais profunda do que aqueles criados na igreja?

QUARTA-FEIRA: O Dia do Julgamento
 
Lucas 23:1-12

II. Sentir: Servir a Cristo significa usar para Sua glória os talentos e dons que recebemos. Com o tempo, os discípulos desenvolveram talentos que lhes permitiram apresentar-se diante de concílios e juízes. Em que situações você imagina que vai precisar se levantar em defesa de sua fé?

Embora Cristo testemunhasse para fazer discípulos, por vezes o resultado era muito diferente do que Ele teria desejado. Da mesma forma, os seguidores de Cristo do século 21 devem reconhecer que, embora testemunhem para fazer discípulos, frequentemente o resultado parece ser diferente do que eles gostariam que fosse e do que pediriam em oração. A medida do sucesso nem sempre corresponde aos esforços feitos. Isso não deve desencorajá-los nem inibir o testemunho. O verdadeiro discípulo é, como o próprio Cristo, fiel até a morte, não fiel até o desapontamento.

QUINTA-FEIRA: A explosão primitiva
 
At 4:1-12

III. Fazer: Conhecemos melhor as pessoas a quem servimos mais. Quando estamos diante dos membros influentes de nossa comunidade, nosso sucesso é medido pelo número de pessoas que nos ouvem, ou pelo número de pessoas que respondem?

Os primeiros discípulos de Cristo promoveram vigorosamente o evangelho em todo o mundo civilizado. Casas, sinagogas, estádios públicos, tribunais e palácios se tornaram palcos para a proclamação do reino. Infelizmente, aqueles que estavam cheios de poder terreno foram mais demorados em aceitar Cristo. Quando Cristo venceu a morte, confirmando Sua mensagem, milhares de indecisos entraram no reino. Eles haviam seguido secretamente a Cristo. Seu coração havia respondido aos Seus convites. A fiel semeadura finalmente produziu colheita abundante.

CONCLUSÃO

“Não é por nenhum toque casual, acidental, que pessoas ricas, que amam e adoram o mundo, podem ser atraídas a Cristo. Essas pessoas são muitas vezes as de mais difícil acesso. É preciso em seu favor um esforço pessoal da parte de homens e mulheres dotados de espírito missionário, que não fracassem nem desanimem. “Alguns são especialmente habilitados a trabalhar nas classes mais elevadas” (Ellen G. White, A Ciência do Bom Viver, p. 213.)

Eliandro Niderstrasser
Pastor Distrital em Frederico Westphalen - MOSR

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More