domingo, 6 de abril de 2014

Resumo da lição número 2 da Escola Sabatina

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/7b66eb2a19353167a5d19b5885153f74.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD


TÍTULO “Cristo e a Lei de Moisés”

TEXTO-CHAVE

“Se, de fato, crêsseis em Moisés, também creríeis em Mim; porquanto ele escreveu a Meu respeito”. Jo 5:46

OBJETIVOS

1. Saber que Jesus deu a lei a Moisés no Monte Sinai.

2. Sentir e perceber a lei como uma positiva dádiva de Deus.

3. Seguir o exemplo de Jesus, vivendo em harmonia com a lei de Deus.

VERDADE CENTRAL

Jesus, sendo Legislador, também foi um judeu sujeito à lei. Embora tenha criticado as regras humanas que feriam o espírito da lei, Ele a respeitou e destacou em Seu ministério as lições sobre a graça salvadora de Deus e Seu poder, revelados nela.

DOMINGO: Circuncisão e Dedicação

Como Jesus Se sentia em relação à lei? Como Ele demonstrou Sua fidelidade? E, como você se sente em relação à lei de Deus?  Jesus foi participante da aliança que Ele mesmo instituiu.

 Jesus foi obediente (fidelidade) em todos os detalhes da lei mosaica, incluindo a circuncisão que era efetuada ao oitavo dia.

 Jesus recebeu o seu nome na cerimônia de circuncisão ao ser dedicado ao Senhor. Sendo o primogênito, seus pais garantiram que Ele, mesmo sendo o Filho de Deus levasse as marcas da aliança.

SEGUNDA: Festas Judaicas

Todas as festas bíblicas encontraram seu cumprimento em Cristo. Devemos, ainda olhar para elas e considerar as mensagens que elas contém sobre a divina graça salvadora e Seu poder para libertar?

 Estudar as circunstâncias e aspectos de cada festa nos ajudam a compreender nossa dependência total de Deus.

 Observar que Jesus participou das festas deve ser um estímulo ao estudo delas.

 Compreendendo o significado de cada festa podemos compreender melhor a significância de atitudes e palavras de Jesus ao participar delas, nos relatos dos Evangelhos.

TERÇA: Jesus no Templo

Como ficaria você se descobrisse que perdeu seu filho? E se, além de ser seu filho, você soubesse tratar-se do Ungido do Senhor, o Messias prometido, o Filho do Deus Vivo?

 Jesus ficou “sumido” por três dias, causando desespero aos pais, também “descansou” por três dias depois de haver sido crucificado.

 Jesus sempre foi obediente, mas a obediência a Deus suplanta a obediência a qualquer outro, mesmo aos pais.

 Prioritário a Jesus era a Sua Missão e submissão ao Pai.

QUARTA: Impostos

Jesus pagou o imposto do templo, mesmo sabendo que aquela magnífica estrutura em breve seria destruída (Mt 24:1,2). O que isso deve nos dizer sobre a nossa obrigação de ser fiel nos dízimos e ofertas, além dos impostos civis, independentemente dos problemas que cremos que existam?

 Se Jesus houvesse pago o tributo sem protestar, teria negado a Sua divindade.

 Jesus viu, porém, ser bom satisfazer a exigência do pagamento do imposto.

 Jesus deu um testemunho de Seu caráter divino, pagando de forma miraculosa o tributo, satisfazendo a lei e demonstrando não ser um simples súdito, mas o Rei.

QUINTA: Aplicação da Lei

Como podemos ser equilibrados entre a justiça e a graça? Se é inevitável errar, seria melhor errar ao lado da justiça ou da misericórdia? Por quê?

 Jesus cumpriu as suas obrigações como cidadão, cumpriu a lei, sempre fez tudo em Sua vida em conformidade e harmonia com a lei. Ele é o exemplo.

 Jesus colocou os mandamentos e leis na sua devida perspectiva. podemos equacionar assim: a graça nos salva (a misericórdia nos redime e purifica), a lei ao ser observada nos mantém salvos e agrada a Deus, mas também aqui, só conseguimos guardar a lei como consequência do amor e da graça já dadas.

 Jesus demonstrou como a lei é benéfica ao nos mostrar nosso erro, e como devemos proceder cumprindo a lei para agradá-lo, mas é a graça misericordiosa dEle que nos redime e salva.

CONCLUSÃO
1. Jesus como participante da Trindade é o autor da lei.
 
2. Jesus foi obediente (fidelidade) em todos os detalhes até as últimas consequências.
 
3. Jesus não apenas aprova a lei, Ele a ama. 4. Se nós amamos a Jesus devemos amar a Sua lei.

Pastor Juracy Barreira
Distrital da IASD de Santo Antônio da Patrulha - RS
Associação Sul Rio Grandense

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More