domingo, 1 de junho de 2014

Resumo da lição número 10 da Escola Sabatina

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/3898d342343aa4514d2880603b1ef47d.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD


TÍTULO: “Cristo, a lei e as alianças”

TEXTO-CHAVE

Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados. (Heb 9:15)
 

OBJETIVOS

1- Saber: Que tanto a antiga quanto a nova aliança são baseadas na fé em Jesus.

2- Sentir: O privilégio de estar em um relacionamento de aliança com Deus.

3- Fazer: Clamar as promessas de Deus com confiança.
 
 
VERDADE CENTRAL

A antiga e a nova aliança são realmente uma reafirmação da aliança da graça, na qual a salvação é dada aos pecadores por meio da fé no sacrifício expiatório de Cristo.
 

DOMINGO: Sinais da aliança.

• O arco íris foi o sinal escolhido para representar a aliança que Deus fez com toda a humanidade após o dilúvio, e tal aliança foi estabelecida independentemente de qualquer participação humana nela (Gn 9:12-17).

• A circuncisão foi o sinal escolhido para representar a aliança que Deus fez com o povo de Israel especificamente. Nessa aliança o povo tinha que participar da aliança circuncidando seus filhos de acordo com os preceitos da aliança (Gn 17:2-12).
 

SEGUNDA-FEIRA: Promessas da aliança

Fazer uma aliança com alguém é como fazer uma promessa em torno de objetivos e atitudes específicas. Diante disso, quais seriam as implicações mais amplas da aliança que Deus fez com Abraão com base em Gl 3:15-18?

• A aliança abraâmica (que Deus fez com Abraão) é irrevogável e imutável.

• O principal personagem da aliança abraâmica é Jesus Cristo, o descendente de Abraão. Isso foi prometido e confirmado, de antemão, por Deus, e por isso inclui todas as pessoas que exerçam fé em Jesus e não apenas descendentes físicos do patriarca (Gl 3:7).

• A aliança abraâmica não provém da lei, mas da promessa, e esta foi concedida a Abraão gratuitamente, não como resultado de mérito pessoal de qualquer espécie.
 

TERÇA-FEIRA: Tábuas da aliança

Em Deuteronômio 9:8-11, as tábuas que continham os dez mandamentos foram chamadas de “as tábuas da aliança”. O que isso nos revela?

• Os dez mandamentos representam um código moral especial na Bíblia, especialmente por terem sido escritos pelo próprio dedo de Deus (Ex 31:18) e por tal lei permitir a definição do que é pecado (Rm 7:7-8; 1 Jo 3:4) que causa a separação de Deus (Is 59:2) e a morte (Rm 6:23).

• A perspectiva bíblica a respeito da nova aliança (Jr 31:31-34; Hb 10:11-18) é de obediência à lei como fruto do perdão e esquecimento dos pecados, e não de desobediência à lei.

• A realidade exposta acima desmascara interpretações que fazem da nova aliança um pretexto para a pregação contra a lei de Deus, especialmente contra o quarto mandamento (cf. Êx 20:8-11; Tg 2:10).
 

QUARTA-FEIRA: A aliança e o Evangelho

Como entender a relação entre a aliança e o evangelho a partir de Hebreus 9:15-28?

• Hebreus 9:15 afirma que Jesus é mediador da nova aliança, aquele que adquiriu por sua morte a “remissão/perdão das transgressões” e chama os crentes à herança eterna.

• Sem Cristo o pecador não tem perdão ou salvação por causa das suas transgressões, que exigem sua morte com justiça (Ex 18:4; Rm 6:23).

• A única coisa que pode invalidar a aliança é a desobediência humana. Entretanto tal desobediência não se refere a transgressões da lei moral, uma vez que todos os seres humanos, mesmo os cristãos, têm pecado diante dessa lei (cf. Ec 7:20; 1 Jo 1:8), mas a desobediência ao evangelho (2 Ts 1:8; 1 Pe 4:17, cf. Mt 12:31), ou seja, a negação rebelde da expiação que perdoa e purifica do pecado pelo sangue de Cristo (Hb 9:14).
 

QUINTA-FEIRA: Benefícios da aliança

Como cada um dos textos bíblicos a seguir nos ajudam a entender os benefícios que os cristãos têm ao manter uma aliança com Jesus?

• 2 Co 4:16-18 – A promessa da glória eterna com Cristo, incomparável diante dos sofrimentos do presente.

• 1 Jo 5:11-13 – Tem a vida, em Cristo.

• Fp 1:6 – Tem a promessa de quem começou a boa obra há de completá-la até o dia de Cristo.

• Jo 5:24 – Tem a vida eterna.
 

CONCLUSÃO

1. A ideia de estar em uma aliança com Deus está presente por toda a Bíblia para nos lembrar de nossa dependência de Deus e de nossas responsabilidades diante do Senhor como comunidade de fé.

2. A nova aliança foi anunciada a Abraão e cumprida em Jesus Cristo, seu descendente.

3. A nova aliança não concede liberdade para a transgressão da lei de Deus (os dez mandamentos).

4. A obediência à lei na nova aliança não significa impecaminosidade diante da lei moral, mas uma obediência que resulta de um encontro com o Deus que perdoa e esquece os pecados e concede uma vida nova em Cristo.

Ezequiel Rosa Gomes Junior
Evangelismo da rádio Novo Tempo
Associação Central Sul Riograndense

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More